PUBLICIDADE
Topo

Gabigol tem expulsão polêmica e desfalca Flamengo na decisão do Carioca

Caio Blois

Do UOL, no Rio de Janeiro

12/07/2020 18h20

Classificação e Jogos

Nos acréscimos da vitória do Flamengo sobre o Fluminense por 2 a 1 no primeiro jogo da final do Campeonato Carioca, Gabigol foi expulso estranhamente. O camisa 9 demorou a sair de campo e recebeu o segundo cartão amarelo, que lhe tira da final de quarta-feira (15).

Em mexida também não usual, Jorge Jesus chamou Léo Pereira para substituir o artilheiro, aparentemente para paralisar o jogo e ganhar tempo. O português chegou a alegar à beira de campo que tiraria Rodrigo Caio, mas a placa, antes de a partida ser paralisada, já mostrava o número 9.

Assim, o atacante, que estava na ponta direita, caminhou lentamente em direção ao banco de reservas. O árbitro Wagner do Nascimento Magalhães lhe deu cartão amarelo. Como já tinha o primeiro, acabou expulso.

Antes, no segundo tempo, o atacante do Fla já tinha feito falta em Egídio, impedindo progressão, e, em uma arbitragem mais rigorosa, já teria levado o segundo amarelo.

Após o jogo, Jesus e um grupo de jogadores foram até o juiz reclamar da expulsão. O treinador retirou os atletas e tentou explicar a situação ao árbitro, que permaneceu irredutível.

Na sequência, Gabigol voltou ao campo para se explicar e saiu revoltado, balançando a cabeça negativamente. Foi preciso que o vice de futebol Marcos Braz entrasse no gramado — sem máscara e desrespeitando o protocolo Jogo Seguro — para apaziguar os ânimos e retirar o jogador.

Enquanto deixava o campo do Maracanã, o árbitro Wagner do Nascimento Magalhães foi xingado por um membro do estafe rubro-negro, que estava em número bem maior do que a comitiva tricolor no setor ao lado.

Horas depois, Gabigol usou as redes sociais para reclamar bastante do ocorrido no fim do jogo.

"Assim.. Simplesmente assim tiram você de uma final! Desrespeito com seu trabalho, com sua equipe e com sua família que torce por você em cada jogo! Um pouco de respeito, e responsabilidade, por favor!", lamentou.