PUBLICIDADE
Topo

Flamengo vence Fluminense e pode até empatar para ser campeão do Carioca

Caio Blois

Do UOL, no Rio de Janeiro

12/07/2020 17h54Atualizada em 12/07/2020 19h40

Classificação e Jogos

O Flamengo venceu o Fluminense por 2 a 1 neste domingo (12), no Maracanã, e abriu vantagem na grande decisão do Campeonato Carioca. Como o regulamento não beneficia nenhum dos clubes, o Rubro-negro poderá até mesmo empatar na próxima quarta-feira para ficar com o título estadual. Pedro e Michael marcaram para o time de Jorge Jesus e Evanilson descontou para o Tricolor.

A finalíssima será na próxima quarta-feira, às 21h (horário de Brasília), no Maracanã. O duelo será transmitido pelo SBT, já que o Flamengo será o mandante e negociou com a emissora de Silvio Santos.

Jesus mexe no time titular com quatro mudanças; Flu sem Fred e Nino

Jorge Jesus pareceu incomodado com a última atuação do Flamengo. Para enfrentar novamente o Fluminense, o português realizou quatro mudanças na equipe titular. Além de Bruno Henrique, lesionado, perderam as posições Léo Pereira, Everton Ribeiro e Gerson para as entradas de Gustavo Henrique, Diego, Vitinho e Pedro. As mudanças tiveram dois efeitos: primeiro, o time no início do jogo teve controle de bola. Segundo, deu ao português, no segundo tempo, opções para dar mais mobilidade ao time, com atletas mais intensos, como Gerson, Everton Ribeiro e Michael, que entraram quando o Fluminense já parecia cansado.

O Tricolor, por sua vez, escolheu Evanilson e Digão para os desfalques de Fred (problema oftalmológico) e Nino (joelho), respectivamente.

Pedro marca de novo e é o melhor do Fla

A lei do ex segue em vigência no futebol mundial. E Pedro a aplicou novamente no Maracanã. Na chance que teve, o camisa 21 fez um golaço para abrir o placar. O primeiro tempo do centroavante foi muito além do gol, inclusive. Ganhando a maioria das disputas e servindo seus companheiros com passes precisos no pivô, o camisa 21 foi o melhor do Flamengo em campo.

Dodi vai bem na defesa e no ataque

O volante Dodi foi o destaque do Fluminense no jogo. Atuando pelo lado esquerdo em um tripé de volantes escalado por Odair Hellmann, o volante foi bem tanto na marcação quanto nas saídas em velocidade, pedido do treinador. Saíram de seus pés as melhores jogadas do Tricolor, principalmente no segundo tempo.

Fluminense começa melhor e anula Fla

Assim como ocorreu na final da Taça Rio, o Fluminense iniciou o primeiro jogo da final neutralizando o meio de campo do Flamengo. Prova disso é que o Rubro-negro não conseguia levar perigo ao gol adversário mesmo quando tinha mais posse de bola. O Tricolor, por sua vez, chegava com perigo pelas laterais, mas também sem uma chance concreta.

Flamengo aproveita vacilo e abre placar com golaço de Pedro

A tática do Fluminense em anular o adversário dava resultado, mas bastou um vacilo para o Flamengo aproveitar e fazer o primeiro gol. O rubro-negro recuperou a bola no campo de ataque e realizou rápida troca de passes até Diego servir Pedro, que, com categoria, acertou o ângulo de Muriel: 1 a 0.

Zaga sente falta de Nino e cede espaços

A principal mudança na atuação do Fluminense no primeiro jogo da final do Campeonato Carioca em relação à decisão da Taça Rio foi na zaga. O Tricolor sentiu muita falta de Nino, desfalque por entorse no joelho. Apesar de não ser um jogador rápido, o jovem zagueiro do Flu compensa com bom posicionamento e saídas rápidas, o que não aconteceu nem com Digão e principalmente com Matheus Ferraz. Com a dupla nova, o Fluminense foi muito mais lento nas coberturas, facilitando a abertura de espaços para o veloz ataque do Flamengo.

Fluminense busca ataque e empata com Evanílson

O Fluminense se lançou ao ataque no início do segundo tempo. Assim como no primeiro tempo, o Flamengo parecia preso à marcação do adversário. O grande destaque do Tricolor em campo era Dodi, pela esquerda, que levava muito perigo com jogadas em velocidade e infiltrações. Yago Felipe quase marcou um golaço aos 13min. No lance seguinte, Egídio cruzou com qualidade para Evanílson escorar e deixar tudo igual: 1 a 1.

Teve um desrespeito de membro da comissão técnica deles (João de Deus). Diego me pediu para ter calma, mas disse que ele iria me respeitar. Que ele tenha respeito da próxima vez.
Odair Hellmann, técnico do Fluminense

Insatisfeito, Jesus faz mudança tripla e volta com 'barrados'

Insatisfeito com a atuação do Flamengo no segundo tempo, Jorge Jesus realizou três mudanças logo após o gol de empate. Diego, Vitinho e Arrascaeta deram lugar a Gerson, Everton Ribeiro e Michael. Com as mudanças, o time ficou mais parecido com o titular do restante da temporada, com a exceção de Bruno Henrique, lesionado. Everton Ribeiro e Gerson, que haviam sido barrados, tiveram nova chance e deram mais velocidade ao time — a marcação do Flu no meio-campo, porém, seguia forte e impossibilitava que o Flamengo levasse perigo.

Zaga do Fla volta a 'sofrer' adiantada

O Flamengo cometeu os mesmos erros contra o Fluminense do jogo da quarta-feira passada. O Tricolor entrou em campo disposto a aproveitar os espaços que a defesa adiantada do Fla concede em seus jogos, principalmente pelo lado esquerdo. Jorge Jesus trocou Leo Pereira por Gustavo Henrique, mas a mudança não surtiu efeito. Foi nos lançamentos para a velocidade nas costas da zaga que Evanilson invadiu a área para empatar o jogo. Lembrando que esse é o setor que foi mudado em relação à temporada passada, já que o espanhol Pablo Mari foi para o Arsenal e, para a vaga, o Fla trouxe Gustavo e Pereira.

Diego Alves evita virada do Flu

O Fluminense sentiu o bom momento e partiu para cima em busca da virada. E ela só não aconteceu porque Diego Alves realizou grandes defesas. As principais foram em finalizações de Yago Felipe: uma à queima-roupa e outra da entrada da área.

Fla marca com Michael e garante vantagem

A vontade de chegar à virada do Flu concedeu espaço precioso ao Fla. Em rápido contra-ataque, Rafinha lançou Gabigol, que usou sua velocidade pela direita para passar por Egídio e encontrar Michael centralizado: 2 a 1. Com o resultado, o Flamengo assegura a vantagem do empate na finalíssima na próxima quarta-feira.

Polêmica! Gabigol é expulso e está fora da final

No finzinho do jogo, Gabigol foi expulso estranhamente e está fora do segundo jogo da final do Campeonato Carioca. Em mexida também não usual, Jorge Jesus chamou Leo Pereira para tirar o camisa 9, aparentemente para paralisar o jogo e ganhar tempo. O atacante, que estava na ponta direita, demorou a sair de campo, e o árbitro Wagner do Nascimento Magalhães lhe deu cartão amarelo. Como já tinha o primeiro, acabou expulso. Após o jogo, o treinador do Flamengo e um grupo de jogadores foi até o juiz reclamar da expulsão.

Simplesmente assim tiram você de uma final! Desrespeito com seu trabalho, com sua equipe e com sua família que torce por você em cada jogo!
Gabigol desabafou nas redes sociais

Mobilização leva mosaico ao Maracanã

Fluminense x Flamengo - 12/07/2020 - Maracanã antes da final do Campeonato Carioca - Thiago Ribeiro/AGIF - Thiago Ribeiro/AGIF
Imagem: Thiago Ribeiro/AGIF

Uma mobilização de torcedores autorizada pelo público levou um mosaico tricolor ao Maracanã. O setor leste inferior do estádio recebeu as inscrições da campanha #ÉpeloFlu, feita pela torcida buscando associação em massa ao Fluminense. Dois grupos de dez torcedores cumpriram o protocolo Jogo Seguro, da Ferj, para montar o mosaico com a hashtag, que levou cerca de 10 horas para ser concluído.

FICHA TÉCNICA
FLUMINENSE 1 x 2 FLAMENGO

Local: Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data e horário: 12 de julho de 2020 (domingo), às 16h (de Brasília)
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães
Assistentes: Luiz Claudio Regazone e Michael Correia
VAR: Carlos Eduardo Nunes Braga
Cartões amarelos: Matheus Ferraz, Marcos Paulo, Gilberto (Fluminense); Rodrigo Caio, Gabigol, Vitinho, Gerson (Flamengo)
Cartão vermelho: Gabigol (Flamengo)

Gols: Pedro, aos 28 minutos do primeiro tempo; Evanilson, aos 15', e Michael, aos 27 minutos do segundo tempo

FLUMINENSE: Muriel; Gilberto, Matheus Ferraz, Digão, Egídio; Hudson, Dodi (Michel Araújo) e Yago Felipe (Yuri); Nenê (Miguel), Marcos Paulo (Caio Paulista) e Evanilson (Fernando Pacheco). Técnico: Odair Hellmann.

FLAMENGO: Diego Alves; Rafinha, Rodrigo Caio, Gustavo Henrique, Filipe Luís; Willian Arão, Diego (Everton Ribeiro), Arrascaeta (Michael), Vitinho (Gerson); Gabigol e Pedro (Pedro Rocha). Técnico: Jorge Jesus.