PUBLICIDADE
Topo

Jesus se isola no Ninho, e Fla se abala com clima de adeus em meio à novela

Jorge Jesus comanda treino do Flamengo em meio à pandemia de coronavírus - Alexandre Vidal / Flamengo
Jorge Jesus comanda treino do Flamengo em meio à pandemia de coronavírus Imagem: Alexandre Vidal / Flamengo

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

11/07/2020 04h00

Já não é mais segredo para ninguém que trabalha no dia a dia do Flamengo que a investida do Benfica mexeu com o técnico Jorge Jesus. Ele tem andado mais quieto do que o habitual e parece propenso a topar o desafio de voltar ao seu país.

Sempre elétrico e comunicativo no Ninho do Urubu, o português está mais fechado que o habitual e o clima de incerteza toma conta da comissão técnica trazida pelo treinador de Portugal para o Brasil. A direção tenta manter um tom de normalidade, mas já há um ambiente de fim do relacionamento.

Alguns dos lusitanos que integram o estafe do Mister estão em pleno processo de mudança, visto que seus aluguéis iam até o fim do último contrato do treinador, renovado em junho. Ante o novo cenário, essa questão também foi afetada e desacelerada.

Entre a diretoria, reina a apreensão. Os dirigentes tentam manter a serenidade, ainda mais a poucos dias das finais do Carioca, mas o temor é evidente e real. Adorado pelo elenco, o Mister ficou bem contrariado com as declarações de Luiz Eduardo Baptista, o Bap, que criticou o atacante Lincoln por conta de um gol perdido contra o Liverpool. Causa contrariedade também o fato de não haver uma sinalização mais clara sobre a retomada do calendário.

O cenário lembra um pouco o que o Flamengo viveu com o técnico colombiano Reinaldo Rueda, que deixou o clube em dezembro de 2017. O treinador tinha proposta do Chile, demorou a definir seu rumo e acabou saindo do clube, que ficou sem comando em meio ao planejamento para o ano seguinte.

De acordo com o blog do jornalista Mauro Cezar Pereira, os benfiquistas avançaram na negociação, que pode ser sacramentada em muito breve. O Rubro-negro segue aguardando um manifestação oficial de Jesus, que não se pronunciou publicamente sobre o assunto em momento algum. Este silêncio fez crescer a angústia e a desconfiança da cúpula, que festejou intensamente a renovação de contrato até o meio do ano que vem.

Amanhã (12), o time começa a decidir contra o Fluminense o Campeonato Carioca. Na quarta (15), Fla e Flu escrevem o último capítulo do Estadual de 2020, que também pode ser o ato final de Jesus na Gávea.

Flamengo