PUBLICIDADE
Topo

Presidente do Santos vê atraso de paulistas e descarta estadual sem grandes

José Carlos Peres, presidente do Santos - Reprodução/YouTube
José Carlos Peres, presidente do Santos Imagem: Reprodução/YouTube

Colaboração para o UOL, em São Paulo

07/07/2020 21h01

Classificação e Jogos

José Carlos Peres, presidente do Santos, acredita que os clubes paulistas estão atrasados em relação aos cariocas, que voltaram com o estadual antes. Apesar disso, o mandatário acredita que o caminho adotado pelos times do estado de São Paulo vai garantir um equilíbrio maior no fim do Paulistão.

"Respeito a decisão do futebol do Rio de Janeiro de voltar antes, se preparar antes. Aqui em SP adotamos outra postura: de voltarmos juntos aos treinos e competições. Isso garante um equilíbrio maior. Mas estamos atrasados em relação ao Rio de Janeiro e isso é complicado. Eu entendo que os clubes precisam voltar às atividades, mas sempre com protocolos de saúde muito bem definidos e adequados. É o que o Santos está fazendo", declarou em entrevista ao SpotSCenter, da ESPN Brasil, hoje.

Peres afirmou ainda que não existe a possibilidade de os grandes paulistas não disputarem a fase final do campeonato estadual. Para que isso aconteça, porém, o mandatário santista afirmou que seu clube terá que fazer alguns sacrifícios, como provavelmente jogar fora da Vila Belmiro.

"Os grandes fora do Paulista está fora de questão. Por tudo o que conversamos, vejo que há um compromisso para que o campeonato termine. O Paulista é muito valorizado e todo mundo quer ganhar. (...) Vamos ter que fazer um sacrifício. Talvez tenhamos que jogar em São Paulo, Barueri ou outro local. Mas o Santos está acostumado a mandar jogos fora da cidade e já tivemos boas experiências assim", complementou.

Conflito de datas em agosto

O dirigente santista admitiu que a vontade dos clubes do estado é terminar o Paulistão antes do início do Campeonato Brasileiro, mas ele acredita que isso não será possível. Peres apontou para uma 'corrida' no apertado calendário do futebol brasileiro do segundo semestre.

"Vai haver um conflito de datas do Paulista e do Brasileiro. Voltamos a treinar na última semana. Vai ter um desequilíbrio também. Houve uma parada muito grande. Por mais que os jogadores sejam preparados tecnicamente, o físico pode atrapalhar. Nós temos a vontade de terminar o estadual antes de começar o Brasileiro, mas entendo que o calendário está apertado. Eu acredito que teria que ter um tempo maior de treinamento para o início das competições. O Brasileiro já vai ser uma corrida, imagina com o fim do Paulista junto", continuou.

UOL Esporte vê TV