PUBLICIDADE
Topo

Em jogo morno, Fluminense empata com Botafogo e avança à final da Taça Rio

Do UOL, em São Paulo (SP)

05/07/2020 17h54

O Fluminense empatou em 0 a 0 contra o Botafogo, na semifinal da Taça Rio, na tarde deste domingo (5), no estádio Nilton Santos, e garantiu a vaga na final do segundo turno do Campeonato Carioca. O Tricolor carioca tinha a vantagem do empate por terminar em primeiro lugar na fase de classificação da competição.

A final da Taça Rio acontece na próxima quarta-feira (8). O adversário da equipe comandada por Odair Hellmann será o Flamengo, que venceu sua semifinal contra o Volta Redonda, por 2 a 0, hoje.

O melhor: Muriel

O goleiro do Fluminense não trabalhou muito durante a partida. No entanto, no primeiro tempo, garantiu que o atacante alvinegro Pedro Raul não fosse às redes por duas vezes. Além disso, mostrou-se muito seguro durante todo o jogo.

O pior: Wellington Silva

O atacante era o único homem de velocidade do ataque Tricolor. No entanto, não conseguiu ser a válvula de escape da equipe de Odair Hellmann e errou muitos passes e jogadas individuais. Ele deixou o campo aos 15 do segundo tempo, deu vaga ao peruano Fernando Pacheco.

O jogo do Fluminense

Apesar da vantagem do empate na semifinal, adquirida pela boa campanha na fase de grupos, a equipe comandada por Odair Hellmann começou a partida dominando as ações e levando perigo à defesa alvinegra com as bolas aéreas. No entanto, viu o Botafogo igualar as ações da primeira etapa após erros consecutivos de passe do meio-campo da equipe.

Na etapa final, a equipe aproveitou que tinha a vantagem do resultado e esperou o Botafogo em seu campo defensivo, explorando os contra-ataques, mas pecando sempre na conclusão.

O jogo do Botafogo

Apesar do início sem muita inspiração, o Botafogo acertou a marcação no meio campo e roubou algumas bolas que geraram bons contra-ataques à equipe alvinegra. Foi dessa forma que conseguiu acionar o atacante Pedro Raul, que em duas oportunidades no primeiro tempo, obrigou Muriel a fazer duas defesas importantes.

Na segunda etapa, a equipe abusou das jogadas pelo lado do campo e conseguiu criar algumas boas oportunidades, mas pecou na pontaria e no último passe para a finalização.

Fred passa em branco e sai lesionado

O camisa 9 do Flu tem como sua maior vítima o Botafogo: são 14 gols contra os alvinegros. Porém, mais uma vez, Fred passou em branco e para piorar sua situação sentiu lesão aos 31 da segunda etapa, foi substituído por Evanílson.

Cronologia do jogo

A primeira etapa teve boas oportunidades para os dois lados abrirem o placar. Logo aos 4 minutos, Nenê cobrou falta pela lateral e Nino finalizou com a perna direita, a bola passou muito perto do gol de Gatito Fernández. A resposta do Botafogo veio aos 17, após cruzamento de Danilo Barcelos pelo lado esquerdo, Pedro Raul desviou e Muriel foi obrigado a trabalhar. Aos 24, Pedro Raul novamente obrigou o goleiro Tricolor a trabalhar, com um cabeceio que levou perigo. No fim do primeiro tempo, aos 39, Nenê cobrou falta na intermediária que passou raspando do gol do Glorioso.

Já na segunda etapa, o início foi um pouco mais lento e com muitos erros de passe por ambas equipes. O Flu alcançou uma grande chance aos 14 minutos, quando Yago Felipe puxou contra-ataque, inverteu o jogo para Wellington Silva, o atacante rolou para Fred que finalizou cruzado e tirou tinta da trave de Gatito.

A grande chance do jogo para o Botafogo veio nos pés de Bruno Nazário, aos 28 minutos. Após bate e rebate na área, o meia recebeu passe em profundidade de Keisuke Honda, limpou a marcação e bateu na trave.

Aos 46, Evanílson aproveitou cobrança de escanteio de Michel Araújo pelo lado direito e cabeceou, o goleiro Gatito fez grande defesa, evitando a vitória do Fluminense no fim da partida.

FICHA TÉCNICA:
FLUMINENSE x BOTAFOGO


Local: Nilton Santos, Rio de Janeiro (RJ)
Data/Hora: 5 de julho de 2020, às 16h (Horário de Brasília)
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães
Assistentes: Michael Correia e Diogo Carvalho Silva.

Cartões amarelos: Danilo Barcelos (BOT) e Michel Araújo (FLU).

FLUMINENSE: Muriel; Egídio, Nino, Digão e Gilberto; Hudson, Dodi e Yago Felipe (Michel Araújo); Wellington Silva (Fernando Pacheco), Nenê (Marcos Paulo) e Fred (Evanílson). Técnico: Odair Hellmann

BOTAFOGO: Gatito, Barrandeguy, Marcelo, Kanu, Danilo Barcelos; Caio Alexandre (Cícero), Honda, Bruno Nazário; Luiz Fernando (Lecaros), Luis Henrique (Rafael Navarro) e Pedro Raul. Técnico: Paulo Autuori.

Futebol