PUBLICIDADE
Topo

Mauro Cezar: Flamengo sabe que não pode romper com a TV, diz comentarista

Do UOL, em São Paulo

03/07/2020 04h00

Classificação e Jogos

Flamengo, TV Globo, YouTube, disputa por direitos, Medida Provisória 984... A vitória do Rubro-Negro por 2 a 0 sobre o Boavista, na quarta-feira (1º), acabou ofuscada pelo jeito como a partida foi transmitida. Na opinião do comentarista Mauro Cezar Pereira, blogueiro do UOL Esporte, o clube pode até flertar com o streaming, mas sabe que não convém romper com a emissora.

"A grande fonte de receitas por direitos de transmissão, dos grandes times europeus, ainda é a televisão. E no Brasil não é diferente. O Flamengo está brigando com a Globo pelo Campeonato Carioca, mas tem garantido o dinheiro do acordo com a Globo até 2024", lembra Mauro Cezar, ponderando que o dinheiro das TVs é ainda uma importante fonte de renda para o Rubro-Negro simplesmente abrir mão.

"O Flamengo sabe disso, tanto que vai continuar na televisão em outros campeonatos. Vejamos agora os próximos capítulos deste embate", opina o blogueiro do UOL.

O caso virou um imbróglio judicial nos últimos dias, quando a TV Globo tentou impedir a transmissão do jogo no canal oficial do Flamengo no YouTube. Não tendo sucesso, um dia após a partida, a emissora anunciou, ontem (2), que não vai mais transmitir os jogos do Campeonato Carioca — mesmo tendo os direitos de todos os outros clubes do Estadual.

"O streaming é tecnicamente possível há muito tempo, o problema é que grande parte da população não tem acesso. É uma transformação em andamento, ainda não tem como a televisão sair de cena: ainda não é assim nem nos Estados Unidos ou na Europa, onde a internet é melhor", pondera o comentarista, que vê a decisão da Globo como uma pressão à Ferj (Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro).

"O Flamengo conseguiu este direito na Justiça: foi assinada uma Medida Provisória, e o Flamengo conseguiu o 'ok' da Justiça para mostrar o jogo. A Globo pode discordar, mas a Justiça pensa diferente", opina Mauro Cezar. "Parece até uma forma de pressionar o Flamengo, a federação e o todo ao tirar as transmissões. Que confusão é o Carioca?", diz.