PUBLICIDADE
Topo

Thunderbird fez campanha por Telê em 1994: "Zagallo veio pra cima de mim"

Do UOL, em São Paulo

30/06/2020 16h42

Fã declarado do técnico Telê Santana devido ao trabalho realizado por ele no São Paulo, o apresentador Luiz Thunderbird fez campanha para que ele retornasse ao comando da seleção brasileira para a Copa do Mundo de 1994, no lugar de Carlos Alberto Parreira e Zagallo, que lideravam a comissão técnica até o Mundial que acabou com um jejum de 24 anos sem títulos do Brasil. Mas um encontro durante a transmissão do Carnaval, meses antes da Copa, o colocou frente a frente com os dois e Zagallo não escondeu sua irritação.

Em entrevista ao programa Os Canalhas, com os jornalistas João Carlos Albuquerque e Rodrigo Viana, Thunderbird conta como foi o encontro com Zagallo e Parreira depois de um longo período fazendo campanha na televisão pela saída deles da seleção brasileira.

"Eu lembro que em 1994, eu queria que o Telê fosse de novo para a seleção. 'Põe o Telê, põe o Telê'. Eu fiz a maior campanha contra o Parreira. Eu fiz campanha contra o Parreira e o Zagallo, em 1993 eu tinha um programa que chamava CEP MTV, diário, de segunda a sexta, todo dia eu metia o pau neles. Eles ficaram com ódio de mim", conta o apresentador, que no ano seguinte era entrevistador da Globo em um dos camarotes do Carnaval, ao lado do ator Guilherme Karam.

"Teve um momento em que chegou o Parreira e o Zagallo e daí eles entraram no camarim, eles me viram e o Zagallo arregalou o olho assim. Cara, eu falei, 'nossa, esse cara vai me pegar', e ele veio para cima de mim e o Parreira pegou ele e levou. Eu achei que ele ia chegar e encher a minha cara de tapa, porque eu fiz realmente uma campanha. E eu tive que engolir o Zagallo, porque daí eles acabaram sendo campeões no meio do ano, foram campeões mundiais", completa Thunderbird.

Thunderbird lamenta 1982, mas idolatra Telê por mundiais no São Paulo

Torcedor fanático da seleção brasileira em Copas do Mundo, Thunderbird ainda lamenta o fato de o Brasil não ter conseguido empatar com a Itália em 1982 para que o time comandado por Telê Santana seguisse na disputa pelo título mundial.

"A gente tem que lembrar da Copa de 1982, que foi uma coisa maravilhosa, foi um feito o que ele [Telê] fez ali, ele reuniu um timaço e a gente não foi campeão por um detalhe, que chamava Paolo Rossi. Foi o Paolo Rossi que fez aqueles milagres e se tivesse mais 5 minutos de jogo talvez o Brasil empatasse e seríamos nós que passaríamos", diz Thunderbird.

Embora não tenha visto o técnico campeão mundial pela seleção, ele ressalta a importância de Telê no comando do São Paulo, com as conquistas da Libertadores e do Mundial em 1992 e 1993.

"Eu achei que em 1986 ia ser nosso, a gente tinha um timaço também, tinha Müller, tinha Careca, até o Casagrande foi para essa Copa. Eu achei que ia dar também, eu sempre acho que ia dar. Mas assim, o Telê deu dois campeonatos para o São Paulo, e ele tinha um jeito louco, eu gostava de ver ele falando assim, eu tenho muito carinho pelo Telê, o Telê vai ser para ser um ídolo para os são-paulinos, sempre, tanto que ele é saudado até hoje pela torcida, não é à toa, ele conseguiu muita coisa para a gente", completa.

Os Canalhas: Quando e onde?

O programa Os Canalhas vai ao ar toda semana em duas edições semanais, na terça-feira, às 14h, e na quinta-feira, às 18h, em transmissão ao vivo, ou gravado, disponível na home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte no Youtube e no Facebook e Twitter, com os jornalistas João Carlos Albuquerque e Rodrigo Viana entrevistando personalidades importantes do esporte brasileiro. Inscreva-se no canal Os Canalhas no Youtube para conferir mais de João Carlos Albuquerque e Rodrigo Viana.