PUBLICIDADE
Topo

Peres faz foto com investigado por estelionato durante sondagem no Santos

Peres em simulação de patrocínio com Lucas - Reprodução
Peres em simulação de patrocínio com Lucas Imagem: Reprodução

Diego Salgado e José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

30/06/2020 04h00

Uma foto com o presidente José Carlos Peres, vazada no último fim de semana, chamou a atenção dos torcedores do Santos. O mandatário estava ao lado do empresário Lucas de Moraes, que mostrava uma camisa do clube com a estampa da empresa iSure, de consultoria e seguros. Muitos cogitaram que se tratava de um possível patrocinador master.

A empresa, segundo apurou a reportagem do UOL Esporte, tem capital de R$ 20 mil — não condizente ao das receitas dos principais clubes de futebol nacional. Lucas Moraes também tem 23 processos abertos, sendo já condenado em primeira instância por estelionato — cabendo recurso. Ele é acusado, por exemplo, de pagar produtos/peças automotivas com cheques cancelados.

A reportagem tentou contato com o empresário, que ontem não atendeu as ligações. Hoje pela manhã, ele entrou em contato e deu a sua versão dos fatos.

"Eu simplesmente fui intermediário de um negócio. Apresentei ao interessado. Eu não sou funcionário da iSure. Ainda não sou condenado, há grandes possibilidades de ser absolvido de algo que fui injustiçado. Tenho processos ganhos", disse Lucas.

Conselheiros do Santos estranharam o vazamento da imagem e interpretaram como ação de Peres para desviar a atenção da reunião desta noite, quando a prestação de contas de 2019 será colocada em apreciação. Caso seja reprovada, o mandatário terá alguns dias antes de ser novamente avaliado. Se as contas forem outra vez negadas, e com mais de dois terços dos votos do órgão, será aberto um processo de impeachment o dirigente ficaria afastado, de acordo com as normas do Profut.

Procurado pela reportagem do UOL Esporte, o Santos, por meio de sua assessoria de imprensa, alegou se tratar apenas de uma consulta com um possível parceiro.

Santos