PUBLICIDADE
Topo

Mauro: "Palmeiras teve que repensar gastos por doação que virou dívida"

Do UOL, em São Paulo

26/06/2020 04h00

O Atlético-MG tem conseguido reforçar seu time com os reforços pedidos pelo técnico argentino Jorge Sampaoli, visando a disputa do Campeonato Brasileiro. E para poder fechar negócios, o clube tem contado com a ajuda do empresário Rubens Menin, proprietário da construtora MRV, que é patrocinadora e parceira também na construção da nova arena atleticana.

No podcast Posse de Bola #38, o jornalista Mauro Cezar Pereira relata uma entrevista com o presidente do Atlético-MG, Sérgio Sette Camara, que ressalta que os valores obtidos pelo clube são pessoais de Menin e não da empresa. Mauro compara a situação com a da Crefisa no Palmeiras e lembra que, no caso do clube paulista, os presentes da empresária Leila Pereira se tornaram dívida para a diretoria palmeirense lidar.

"Eu conversei outro dia com o presidente do Atlético-MG, o Sette Camara, e ele fez questão de ressaltar, os empréstimos não são da MRV, são do Menin, são da pessoa física. Então, isso é o quê? Isso é um mecenato, de fato. A pessoa emprestando dinheiro dela para ajudar o clube. Agora, o torcedor tem que sempre lembrar o seguinte: toda vez que tem alguém emprestando dinheiro, isso não é uma doação, aliás, nem pode, me parece", afirma Mauro (disponível no vídeo acima a partir de 38:18).

"O Palmeiras teve uma situação aí com a Crefisa, que teve que reconhecer uma dívida por conta de uma intervenção da Receita Federal. O Palmeiras está, inclusive, ajustando essa dívida pari passu com a Crefisa, está abatendo-a pouco a pouco, à medida que o tempo vai passando, e quando negocia um jogador, essa coisa toda. O Palmeiras teve que repensar isso, até essa menor volúpia, não há essa volúpia do Palmeiras no mercado não é só porque saiu o Alexandre Mattos, é porque tem que fazer ajustes financeiros também", conclui o jornalista.

Posse de Bola: Quando e onde ouvir?

A gravação do Posse de Bola está marcada para segundas-feiras às 9h, sempre com transmissão ao vivo pela home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte nas redes sociais (YouTube, Facebook e Twitter). A partir de meio-dia, o Posse de Bola estará disponível nos principais agregadores de podcasts.

Você pode ouvir o Posse de Bola em seu tocador favorito, quando quiser e na hora que quiser. O Posse de Bola está disponível no Spotify e na Apple Podcasts, no Google Podcasts e no Castbox . Basta buscar o nome do programa e dar play no episódio desejado. No caso do Posse de Bola, é possível ainda ouvir via página oficial do UOL e YouTube do UOL. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.

Futebol