PUBLICIDADE
Topo

Palmeiras

Luxemburgo critica Brasileiro dia 9 de agosto: "Preocupação é o ser humano"

José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

26/06/2020 21h12

O planejamento da CBF (Confederação Brasileira de Futebol) de iniciar a Série A do nacional no dia 9 de agosto não agradou os cinco clubes paulistas que participam da competição: Palmeiras, Corinthians, São Paulo, Santos e Red Bull Bragantino. Mesmo tendo recebido alta médica hoje (26), o técnico do Alviverde, Vanderlei Luxemburgo, acompanhou a movimentação nos bastidores e criticou a decisão da entidade.

"Não queremos vantagem. Queremos a possibilidade de ter 30 dias para ter uma base física. Já no início da pandemia, minha preocupação é com o ser humana. O futebol não tinha de voltar [antes do tempo], era questão de vida. Não tinha de voltar antes do prazo. Minha preocupação é de os atletas terem uma lesão grave", disse Luxemburgo, em entrevista exclusiva ao UOL Esporte.

"Tenho a minha consciência. Falei com o Galiotte [presidente do Palmeiras] que pediu para respeitarmos a quarentena. E até nas minhas entrevistas, sempre falei neste sentido de respeitar. A minha preocupação é de uma lesão de um atleta de grau 1 e ele vai ficar 60 dias parado. Você tem a pontuação também. Vamos ter jogos em sequência e parar tirar 11 pontos, você precisa de quatro jogos", completou.

Os times do estado de São Paulo defendem que a competição comece ao menos uma semana (dia 15) depois do previsto pela CBF. Desta maneira, eles poderiam ter mais tempo para se preparar. Para seguir as regras determinadas pelas autoridades locais, os times paulistas só foram liberados para fazer exames médicos e testes físicos nesta semana para, no dia 1º de julho iniciar o processo de retomado dos treinamentos.

"É importante que alguém do estado do governo ir ao CT ver como estamos preparados para fazermos tudo da maneira correta para fazemos com o treinamento", disse Luxemburgo.

Como o campeonato estadual ainda não foi encerrado por causa da pandemia do novo coronavírus, os cinco clubes que disputa a Série A do Brasileirão temem que as competições tenham datas em conflito ou uma sequência muito pesada de jogos.

"A Federação Paulista e os clubes estão de comum acordo porque atrapalha não termos os 30 dias de treinamento. Não deve começar precoce [o Paulistão]. Devermos ter o mês todo de julho para treinar", completou Vanderlei.

O treinador do Palmeiras teve uma crise de vesícula e precisou ser submetido à cirurgia ontem pela manhã. A expectativa é de que ele possa retomar o trabalho já na próxima semana.

"Todo mundo ligou para ter notícias e queria até agradecer. A recuperação está sendo muito boa, não sinto dor, a não ser quando faço algum movimento que incomoda. A semana que vem vou poder acompanhar, dar a cara lá para ver como estão as coisas."

Palmeiras