PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Coudet defende volta do futebol em meio à pandemia: "Aprender a conviver"

Eduardo Coudet, treinador do Internacional, em treino durante pandemia do novo coronavírus - Ricardo Duarte/SC Internacional
Eduardo Coudet, treinador do Internacional, em treino durante pandemia do novo coronavírus Imagem: Ricardo Duarte/SC Internacional

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

26/06/2020 16h34

Eduardo Coudet, treinador do Internacional, defendeu que o futebol volte em meio à pandemia. Em entrevista coletiva virtual, o argentino afirmou que os clubes podem retomar as partidas seguindo medidas de prevenção. Nas palavras do técnico, é preciso aprender a conviver com o novo coronavírus.

Coudet, em mais de um momento ao longo da entrevista, afirmou estar ansioso pela liberação de trabalhos com bola e contato. Desde o início de maio, o Inter faz treinos físicos.

"Eu sinto que, cumprindo os protocolos que as autoridades de cada lugar estão criando, com cuidados necessários, podemos voltar. Mas com os cuidados que as autoridades acreditem ser necessários. Falar de um tempo, prazo (para volta dos jogos) é melhor dizer em outro momento. Hoje é difícil falar quando voltar", disse Eduardo Coudet.

A proposta mais recente da FGF (Federação Gaúcha de Futebol) prevê retomada do Gauchão em 19 de julho, conforme revelou o UOL Esporte. O Governo do Rio Grande do Sul, no entanto, ainda não respondeu e deve sugerir retorno somente em agosto. Mesma projeção feita para início do Campeonato Brasileiro.

"O que está acontecendo é um tema novo, não encaramos nunca. Meu pensamento é que temos de aprender a conviver com isso até que desapareça. Não tem data para isso terminar, sumir. Mas seguramente, com cuidado, podemos voltar", reiterou Coudet.

Na semana passada, Grêmio e Internacional fizeram rodada de contatos com autoridades municipais e estaduais em busca de aval sanitário para treinos mais próximos de ambiente de jogo. Os clubes ainda aguardam a resposta.

"O treino coletivo é fundamental, é onde os jogadores começam a se familiarizar com tempo e espaço. Ficam em espaço mais real. Tem papel importantíssimo, fundamental. Tomara que a gente possa treinar o mais rápido possível assim. É muito difícil sustentar treinos sem poder jogar", desabafou o treinador argentino do Internacional.

Futebol