PUBLICIDADE
Topo

Sneijder: 'Em Madrid, a vodca era minha melhor amiga'

Wesley Sneijder defendeu o Galatasaray após passagem pelo Real e pela Inter - Gonzalo Arroyo/Getty Images
Wesley Sneijder defendeu o Galatasaray após passagem pelo Real e pela Inter Imagem: Gonzalo Arroyo/Getty Images

Do UOL, em Porto Alegre

24/06/2020 14h47

Carrasco do Brasil na Copa do Mundo de 2010, Wesley Sneijder teve carreira de sucesso no futebol mundial. Porém, não só de momentos bons viveu a trajetória. Em trechos de sua autobiografia, divulgados pela imprensa da Holanda, o meia contou que abusava do álcool quando defendia o Real Madrid.

"Eu estava sozinho em Madrid, vinha pouco à Holanda. E por que não ficar sozinho quando você tem amigos para passar o tempo livre? O que eu não notei é que em Madrid, a garrafa de vodca era minha melhor amiga. Fisicamente eu nem percebi, continuei jogando. Mas bem menos concentrado. Minha atitude não era digna do Real Madrid. Menti para mim mesmo e apaguei minha inteligência no futebol. Afundei fisicamente. Corri menos, escondi minha técnica, achei que ninguém notaria", revelou o jogador.

Sneijder defendeu o Real Madrid entre 2007 e 2009. Foram 38 jogos e nove gols na primeira temporada, 28 jogos com dois gols na segunda. Em seguida o holandês se transferiu para Inter de Milão.

"Como jogador, você é adorado. Eu era muito jovem e aproveitei do sucesso e da atenção. Eu me acostumei com isso", explicou. "Joguei muito bem, mas ainda poderia ter feito melhor", completou.

Sneijder disputou três Copas do Mundo e ainda atuou por Ajax, Galatasaray, Nice e Al-Gharafa.

Real Madrid