PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Gênio e 6 vezes melhor do mundo: no aniversário de Messi reveja golaços

Lionel Messi sorri durante goleada do Barcelona sobre o PSV na Liga dos Campeões - LLUIS GENE / AFP
Lionel Messi sorri durante goleada do Barcelona sobre o PSV na Liga dos Campeões Imagem: LLUIS GENE / AFP

Do UOL, em São Paulo

24/06/2020 04h00

Em 24 de junho de 1987 nascia na cidade de Rosario o gênio argentino Lionel Messi. Premiado seis vezes como melhor do mundo da Fifa, o ídolo se consagrou como um dos maiores nomes do futebol, tendo conquistado mais de 30 títulos na carreira, até o momento.

O atacante do Barcelona defende as cores da camisa catalã há 16 anos, sendo o maior jogador de todos os tempos do clube, além de ser o artilheiro da seleção de seu país. No 33° aniversário do astro, o UOL Esporte relembra momentos de sua carreira.

Messi iniciou sua trajetória no futebol em 1995 atuando na base do Newell's Old Boys, time argentino, que defendeu até 2000. Aos 13 anos, o menino promissor partiu para a base do Barcelona.

Barcelona

O atacante começou sua jornada no time profissional do Barcelona em 2004, quando ainda jogava pelo time B, mas começou a ter oportunidades com as estrelas do time da época. Pelo clube, Lionel Messi construiu sua espetacular carreira, marcando a história do futebol.

Sendo o único jogador, além de Marta, a conquistar seis prêmios de melhor do mundo da Fifa, o argentino se tornou um dos maiores jogadores de todos os tempos. São 16 anos jogando pelo Barcelona e 36 títulos ao todo, entre eles quatro da Liga dos Campeões, três do Mundial de Clubes e dez do Campeonato Espanhol. "La Pulga" marcou 629 gols pelo clube e deu 269 assistências. Ele é o maior artilheiro e o segundo com mais jogos (722), atrás apenas de Xavi (767).

Em toda sua carreira, o argentino marcou 699 gols e deu 311 assistências, além de ganhar 74 prêmios ao todo.

Seleção argentina

A primeira convocação de Messi foi em 2004 para a seleção sub-20. No ano seguinte, ele foi o destaque da equipe no Mundial sub-20 disputado na Holanda. Os 'hermanos' ficaram com o título ao baterem a Nigéria na final, e Messi ganhou a bola de ouro e chuteira de ouro. Ainda em 2005, estreou no time principal da Argentina, no amistoso contra a Hungria — curiosamente, ele ficou apenas 47 segundos em campo, uma vez que foi expulso após substituir Lisandro López. Desde então, o camisa 10 se tornou o jogador mais importante do elenco, se consagrando o maior artilheiros de todos os tempos.

O atacante fez 138 partidas, marcou 70 gols e deu 42 assistências. Em 2008, ele foi campeão da Olimpíada de Pequim, vice-campeão da Copa América em 2007, 2015 e 2016 e vice-campeão da Copa do Mundo de 2014.

Futebol