PUBLICIDADE
Topo

Real Madrid

Zidane fixa jovens brasileiros na rotação e coloca Bale entre negociáveis

Rodrygo e Vinicius Junior comemoram gol do Real Madrid contra o Club Brugge - Dean Mouhtaropoulos/Getty Images
Rodrygo e Vinicius Junior comemoram gol do Real Madrid contra o Club Brugge Imagem: Dean Mouhtaropoulos/Getty Images

João Henrique Marques

Colaboração para o UOL, em Paris

20/06/2020 04h00

Os estafes de Rodrygo e Vinícius Júnior trabalham com a sensação de que os jogadores estão tranquilos no Real Madrid. A permanência para a próxima temporada parece assegurada após conversas com dirigentes sobre o planejamento para o elenco e definições do técnico Zinedine Zidane. Na contração dos jovens brasileiros, Gareth Bale encabeça a lista de negociáveis do clube.

Segundo apurou o UOL Esporte, Rodrygo e Vinícius Júnior já ouviram garantias de dirigentes de que vão continuar no plantel. Esse tipo de sinalização é importante, já que o setor ofensivo deve sofrer uma "limpa" para a próxima temporada. Além de Bale, Lucas Vázquez, Mariano Diáz e Brahim Diáz aparecem como candidatos à lista de negociáveis.

Sobre a montagem do elenco, foi passado aos jovens brasileiros que o setor ofensivo terá dois jogadores por posição. Na visão de Zidane, Eden Hazard e Vinícius Júnior são os pontas pela esquerda, e Marco Asensio e Rodrygo são as opções para a direita. Por fim, Karim Benzema e Luka Jovic são os preferidos para o comando do ataque.

Apesar da sinalização positiva, a garantia dos dirigentes do Real Madrid ainda é encarada com ressalvas pelos brasileiros, que acreditam que o clube pode tentar uma contratação de peso para a próxima temporada. Circulam nos bastidores os nomes de Kylian Mbappé (Paris Saint-Germain), Erling Haaland (Borussia Dortmund) e Kai Havertz (Bayer Leverkusen). Por outro lado, imagina-se que Jovic seria a primeira opção de descarte caso um reforço deste nível chegue.

Zidane já trabalha para a próxima temporada tendo em vista que a crise econômica causada pela pandemia do novo coronavírus dificultou a investida por reforços. Nomes importantes do elenco, como o capitão Sergio Ramos, acreditam que a diretoria não vai investir em contratações antes de normalizar os salários dos jogadores, temporariamente reduzidos em 10%.

Vinícius Júnior sofre sem sequência de jogos

O recado de confiança deixou Vinícius Júnior aliviado. Na janela internacional de transferências anterior, o estafe do atacante chegou a discutir uma possível ida ao Paris Saint-Germain por acreditar que a contratação de Hazard o impediria de ter uma sequência de jogos na ponta esquerda, sua posição preferida.

Na atual temporada, Vinícius Júnior foi titular em apenas 13 partidas e saiu do banco em outras 17. Mas o estafe do jogador vê como vantagem a confiança que Zidane tem nele para grandes jogos. O brasileiro iniciou as duas partidas mais importantes de março, contra Barcelona e Manchester City.

Contra o arquirrival, pelo Campeonato Espanhol, Vinícius jogou os 90 minutos, fez um gol na vitória por 2 a 0 e foi um dos mais elogiados pela imprensa espanhola. Contra o clube inglês, pela Liga dos Campeões, teve boa atuação apesar da derrota por 2 a 1 e deu a assistência para o gol de Isco.

Para a próxima temporada, Vinícius tem esperança de que o time possa encontrar um padrão com Hazard pelo centro, o que deixaria a ponta esquerda livre. Quando joga pela direita, o brasileiro ocasionalmente vira alvo de críticas da imprensa espanhola. Isso o levou até a chorar em forma de desabafo ao comemorar gol marcado na vitória por 2 a 0 sobre o Osasuna, no início da temporada.

"O Vinícius se encontra melhor pelo lado esquerdo, isso é claro. E ele, com essa idade [19 anos] precisa jogar onde se sente mais cômodo. A questão é que vejo qualidade nele para jogar em mais posições", disse Zidane, quando perguntado sobre as improvisações ofensivas do brasileiro.

Rodrygo tem novo concorrente de peso

Quando chegou ao Real Madrid há um ano, Rodrygo imaginou que se revezaria entre o elenco principal e o time B na primeira temporada como estratégia de adaptação. No entanto, seu rendimento em treinos e jogos o fixaram entre os preferidos de Zidane. Várias vezes o entorno do atacante teve a sensação de que ele era titular da equipe.

No primeiro jogo do Real Madrid após a paralisação do futebol espanhol, a vitória por 3 a 1 sobre o Eibar, Zidane tinha todo o elenco à disposição e escalou Rodrygo como titular do ataque, ao lado de Hazard e Benzema. No entanto, na partida seguinte, o jovem não teve nenhum minuto na vitória por 3 a 0 sobre o Valencia. Na ocasião, o treinador francês escalou um meio-campista em seu lugar e mudou o esquema do 4-3-3 para o 4-4-2.

"Todos os jogadores que estão aqui sabem que precisam estar preparados. Não tem nada a ver quem está jogando atualmente, se é Rodrygo ou Vinícius Júnior", explicou Zidane.

O rodízio do treinador deu a Rodrygo a titularidade em três jogos da fase de grupos da Liga dos Campeões. Ele viveu o auge no clube espanhol até aqui ao marcar três gols na goleada por 6 a 0 contra o Galatasaray, em novembro.

Mesmo com o sucesso da temporada inicial, Rodrygo ouve de seu estafe que tem de ser paciente. Com o retorno de Asensio, o brasileiro deve perder minutos e ver a titularidade passar a ser menos comum. O espanhol voltou com gol contra o Valencia no primeiro toque na bola, após mais de dez meses parado por conta de uma grave lesão no joelho.

O entorno de Rodrygo também considera que o jogador prefere o lado esquerdo do ataque. Porém, Zidane avalia que a adaptação do brasileiro ao lado direito foi excelente. Assim, ele aparece nesse setor na montagem do elenco programada para a próxima temporada.

Real Madrid