PUBLICIDADE
Topo

Vasco

Efeito Marrony: Vasco paga 3 meses para funcionários e um para elenco

Presidente do Vasco, Alexandre Campello pagou salários atrasados com a venda do atacante Marrony - Rafael Ribeiro / Vasco
Presidente do Vasco, Alexandre Campello pagou salários atrasados com a venda do atacante Marrony Imagem: Rafael Ribeiro / Vasco

Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro

19/06/2020 13h58

A venda do atacante Marrony para o Atlético-MG amenizou a crítica situação que o Vasco vivia em relação aos salários. Hoje (16) foram pagos os meses de janeiro, fevereiro e março (incluindo férias) para os funcionários, e fevereiro para os jogadores.

No total, o clube mineiro desembolsou cerca de R$ 20 milhões pelo jovem de 21 anos. Destes, cerca de R$ 16 milhões irão para o Cruzmaltino, sendo que os vascaínos ainda mantiveram 14% dos direitos econômicos e impuseram uma cláusula que obrigam o Alvinegro a comprar este percentual caso não o vendam até 2023.

Com estes pagamentos, o Vasco deve agora abril e maio para os funcionários e março, abril e maio para o elenco (a diretoria considera o pagamento de maio até 20 de junho, algo que não é válido para a Justiça do Trabalho).

Marrony foi anunciado esta semana pelo Atlético-MG e já realizou exames médicos. Ele assinou contrato até 2025 com o clube mineiro.

Revelado pelo Volta Redonda, seus 10% que foram vendidos pelo clube da "Cidade do Aço" em 2018 estão sendo investigado por sócios com a suspeita de irregularidades na transação.

Vasco