PUBLICIDADE
Topo

Diniz critica governantes: "Estado deve ser dirigido a quem mais necessita"

Do UOL, em São Paulo

18/06/2020 04h00

Assim como Raí, executivo de futebol do São Paulo, já se mostrou crítico ao governo do presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), durante a pandemia do novo coronavírus, o técnico Fernando Diniz lamenta o que considera como briga política acima dos interesses do povo e declara que todos os governantes deveriam ter vocação para a carreira e a preocupação com a população mais necessitada.

Em entrevista ao programa Os Canalhas, com os jornalistas João Carlos Albuquerque e Rodrigo Viana, o treinador do Tricolor paulista afirma que se entristece por ver uma falta de rumo no Brasil atualmente ao mesmo tempo em que se preocupa com a Covid-19.

"Triste por conta da pandemia e triste por conta também da nossa falta de rumo, é uma briga política acima dos interesses do povo, das pessoas. Então, isso é uma coisa que me desagrada muito a gente ficar abaixo da média", afirma Diniz.

Psicólogo de formação, o treinador não direciona sua crítica a um político específico, mas declara que todos deveriam colocar os interesses da população acima de suas próprias disputas políticas, assim como também ressalta a importância de temas como o combate ao racismo.

"Eu acho que as pessoas que governam o país, os Estados, os municípios, quem vai para essa carreira, eu acho que pelo menos tinham que ser pessoas muito vocacionadas, porque quem está nessa posição tem que estar lá para governar para o bem-estar da população. O que eu espero de todos os governantes é isso, que as pessoas tenham um olhar para aquilo que é melhor para o povo, independente do partido que esteja lá", afirma Diniz.

"O Estado tem que ser dirigido para as pessoas que mais necessitam. Então, a gente tem uma falha estrutural como cultural e isso desde a formação do país. A gente vai pegar a história da formação do nosso povo, é uma história cheia de buracos, a história da escravidão é uma muito forte, é uma dívida que a gente vai levar um tempo para pagar, não adianta você querer achar que não tem porque tem, é só você ver. E aí tem um reflexo na sociedade, então, as pessoas estão aí e a gente precisa abrir oportunidades", conclui o treinador.

Os Canalhas: Quando e onde?

O programa Os Canalhas vai ao ar toda semana em duas edições semanais, na terça-feira, às 14h, e na quinta-feira, às 18h, em transmissão ao vivo, ou gravado, disponível na home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte no Youtube e no Facebook e Twitter, com os jornalistas João Carlos Albuquerque e Rodrigo Viana entrevistando personalidades importantes do esporte brasileiro. Inscreva-se no canal Os Canalhas no Youtube para conferir mais de João Carlos Albuquerque e Rodrigo Viana.

Futebol