PUBLICIDADE
Topo

Futebol

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Mauro: "Flamengo dava sinais que caminharia para uma hegemonia momentânea"

Do UOL, em São Paulo

17/06/2020 04h00

O técnico Jorge Jesus lamentou a paralisação do futebol devido ao novo coronavírus e declarou, no último fim de semana, em uma live do Flamengo, que a pandemia atrapalhou o clube na construção de uma provável hegemonia depois de tudo o que venceu em 2019 e também com o desempenho apresentado nos primeiros meses da atual temporada.

No podcast Posse de Bola #37, o jornalista Mauro Cezar Pereira analisa as declarações do treinador e afirma que o Flamengo de Jorge Jesus realmente estava a caminho de uma hegemonia, mas momentânea, como também conseguiram outros clubes brasileiros em diferentes períodos, e não exatamente como a atual do Bayern de Munique ou a que teve o Lyon há alguns anos na França — que obteve sete títulos nacionais consecutivos entre 2002 e 2008.

"Acho que o Flamengo dava sinais de que caminharia para construir uma hegemonia, hegemonia momentânea sempre. Muita gente fala de Bayern de Munique e tudo, é óbvio que um clube quando, o São Paulo não teve uma hegemonia nos anos 2000, na primeira década? Teve! O Corinthians teve um período de hegemonia, o Cruzeiro teve dois anos hegemônicos na Série A, com dois títulos consecutivos, tivemos no Internacional nos anos 1970 com um período de hegemonia, só que os períodos são curtos", afirma Mauro Cezar (disponível no vídeo acima a partir de 9:16).

"Para ser um Bayern de Munique, você tem que esperar, de repente, em uma década, o time vá ganhar sete títulos, seis títulos nacionais, mais umas quatro ou cinco copas, aí vira um Bayern de Munique. Um ano, dois anos, três, evidentemente você não vai fazer esse tipo de comparação, acho que ele queria dizer ali uma hegemonia momentânea, de tentar continuar como campeão brasileiro e avançar nas competições", conclui o jornalista.

Posse de Bola: Quando e onde ouvir?

A gravação do Posse de Bola está marcada para segundas-feiras às 9h, sempre com transmissão ao vivo pela home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte nas redes sociais (YouTube, Facebook e Twitter). A partir de meio-dia, o Posse de Bola estará disponível nos principais agregadores de podcasts.

Você pode ouvir o Posse de Bola em seu tocador favorito, quando quiser e na hora que quiser. O Posse de Bola está disponível no Spotify e na Apple Podcasts, no Google Podcasts e no Castbox . Basta buscar o nome do programa e dar play no episódio desejado. No caso do Posse de Bola, é possível ainda ouvir via página oficial do UOL e YouTube do UOL. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Futebol