PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Testes de presidentes dos 3 grandes clubes de SP dão negativo para covid-19

Presidentes de Corinthians, Palmeiras e São Paulo se reúnem com prefeito de São Paulo, Bruno Covas, para discutir volta aos treinos - Divulgação/FPF
Presidentes de Corinthians, Palmeiras e São Paulo se reúnem com prefeito de São Paulo, Bruno Covas, para discutir volta aos treinos Imagem: Divulgação/FPF

Diego Salgado e José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

15/06/2020 16h27

Os presidentes dos três grandes clubes da capital paulista (Corinthians, Palmeiras e São Paulo) foram submetidos ao exame do coronavírus. O trio participou de reunião na última semana com o prefeito da cidade, Bruno Covas, que testou positivo para o covid-19. Segundo apurou o UOL Esporte, os primeiros testes de Andrés Sanchez, Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, e de Maurício Galiotte deram negativos.

Além dos representantes do Trio de Ferro, participaram desse encontro também o presidente da Federação Paulista de Futebol, Reinaldo Carneiro Bastos, o presidente do TJD-SP, o deputado Delegado Olim, e os secretários municipais de Esporte, Maurício Landim, da Justiça, Rubens Rizek, e da Saúde, Edson Aparecido.

Alguns dirigentes ainda aguardam o resultado do exame mais detalhado, mas todos estão assintomáticos. Na reunião foi discutida a retomada do Campeonato Paulista. A volta dos clubes paulistas aos treinos está travada. Os dirigentes vão conversar com representantes do governo estadual, nesta semana.

A ideia de que as prefeituras liberem os treinamentos, mas os prefeitos querem a bênção do governador João Doria (PSDB) para não arcarem sozinhos com o ônus caso ocorra algum problema - como ter que paralisar novamente caso uma quarentena mais rígida retorne se casos e mortes pelo novo coronavírus aumentem.

O protocolo apresentado pelos clubes da capital ao prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), agradou. Ele prevê as testagens em massa dos profissionais dos 16 clubes da elite paulista, mas não só isso: os primeiros treinos seriam apenas físicos, com distanciamento entre os atletas e vestiários fechados. Eles chegariam e deixariam os centros de treinamento uniformizados.

Futebol