PUBLICIDADE
Topo

SP: Covas diz que volta aos treinos depende de aval da vigilância sanitária

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB-SP), falou sobre chance de volta aos treinos dos clubes da cidade - Paulo Gueret/Agência O Dia/Estadão Conteúdo
O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB-SP), falou sobre chance de volta aos treinos dos clubes da cidade Imagem: Paulo Gueret/Agência O Dia/Estadão Conteúdo

Do UOL, em São Paulo

11/06/2020 17h25

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), falou hoje sobre o pedido dos clubes paulistas para voltarem aos treinos na próxima semana. Hoje mais cedo, os presidentes dos principais times da cidade se reuniram com Covas.

"Eles apresentaram a proposta deles e agora vai ser analisada pela vigilância sanitária. Nada contra a volta dos treinos, mas, se não tiver aprovação da vigilância, isso não vai acontecer", disse Covas em entrevista à CNN.

"Eles não apenas disseram da importância de voltar a treinar antes dos jogos, mas os jogos só vão poder na fase 4. Não há previsão de quando a cidade entra na fase 4 [do plano de reabertura]. Dos treinos, quando a vigilância terminar a análise, vamos dizer se poderão voltar ao treino ou não", acrescentou.

Na reunião realizada na sede da prefeitura, foi entregue um documento que será avaliado pelos órgãos competentes. A retomada dos treinamentos na próxima segunda-feira é debatida há bastante tempo. O Governo do Estado repassou às prefeituras a definição sobre a retomada nos trabalhos coletivos dos clubes de futebol.

Além dos mandatários de Corinthians (Andrés Sanchez), Palmeiras (Maurício Galiotte) e São Paulo (Carlos Augusto de Barros e Silva), participaram também o presidente da Federação Paulista de Futebol, Reinaldo Carneiro Bastos, o presidente do TJD-SP, o deputado Delegado Olim, e os secretários municipais de Esporte, Maurício Landim, da Justiça, Rubens Rizek, e da Saúde, Edson Aparecido.

Futebol