PUBLICIDADE
Topo

'Eu estou cansado de falar contra', diz Casão sobre volta do futebol

Casagrande, comentarista da TV Globo - Reprodução
Casagrande, comentarista da TV Globo Imagem: Reprodução

Colaboração para o UOL, em São Paulo

11/06/2020 22h12

Classificação e Jogos

Comentarista do Grupo Globo, Casagrande se disse cansado de defender o adiamento do retorno das atividades no Brasil por conta da pandemia do coronavírus. O ex-jogador sente que seus interlocutores já estão 'armados' para seus argumentos. De qualquer maneira, Casão voltou a defender sua opinião após a notícia de que os clubes paulistas pretendem retornar aos treinos.

"Volta o Campeonato em junho, julho. Aí, sai um gol. Que gol é esse? Vai comemorar o quê? Um gol no mesmo dia em que mais de oitocentas pessoas morrem por covid-19. O que vale esse gol? Para mim, vale mais a vida. Faz três meses que eu estou falando minha posição, que eu sou contrário à volta do futebol. Mas eu vou fazer o quê? Eu estou cansado de ficar falando e os caras ficarem se armando", declarou o comentarista em participação no Troca de Passes do SporTV, hoje.

Na opinião do ex-atacante, os clubes até têm direito de pedir o retorno dos treinos, já que o comércio na capital paulista voltou a funcionar. Apesar de compreender o pedido dos clubes, Casagrande reiterou que não concorda com o retorno de nenhuma atividade no atual estado do país.

"Agora, abriu shopping center, os clubes têm direito de reivindicar espaço, mas eu não concordo com o retorno de comércio, de shopping, de treino, de nada", concluiu Casão.

Quem endossou a fala de Casagrande foi o comentarista André Loffredo, presente na bancada da atração. O jornalista ressaltou que controlar entradas e saídas de um shopping center é muito mais difícil que fazer o controle em um centro de treinamento.

"A gente pode criticar as autoridades de São Paulo pelas últimas decisões, mas a partir do momento em que está aberto shopping center, que é muito mais difícil de monitorar do que um CT de futebol, os clubes tem o direito de pleitear a volta aos treinos", complementou Loffredo.

UOL Esporte vê TV