PUBLICIDADE
Topo

Flamengo

Flamengo põe força no Maracanã à prova em volta sem público após ano mágico

Torcida do Flamengo, arma importante para campanha de 2019 - Alexandre Vidal/CR Flamengo
Torcida do Flamengo, arma importante para campanha de 2019 Imagem: Alexandre Vidal/CR Flamengo

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

08/06/2020 04h00

Com a cada vez mais iminente volta do Campeonato Carioca, que retomará sua rotina sem a presença de público, ainda que sem data definida, o Flamengo terá de superar o desafio de atuar sem uma de suas maiores armas: a Nação Rubro-negra no Maracanã.

Em 2019, ano que ficou marcado pelas conquistas do Carioca, do Campeonato Brasileiro e da Libertadores, o Flamengo fez do fator casa uma fortaleza. Em 40 jogos, foram 30 vitórias, oito empates e apenas duas derrotas, para o Peñarol e o rival Fluminense. Gabigol e companhia tiveram aproveitamento de nada menos que 81,7% como mandante.

Embalado pela arquibancada, o Flamengo deslanchou em campo e bateu seguidos recordes nas bilheterias. O clube liderou o ranking de pagantes no país, com uma média de 52.537 torcedores por jogo. As rendas representaram pouco mais de R$ 96 milhões para o clube.

"Não vão estar lá nesses primeiros jogos, mas estarão nos nossos corações. Sabemos que jogamos para uma Nação, uma Nação que nos adora", ressaltou o técnico Jorge Jesus, à "FlaTV".

Antes do estouro da pandemia da Covid-19, o Flamengo vinha mantendo seu retrospecto positivo. Uma equipe recheada por jovens da casa foi batida pelo Fluminense, em jogo válido pelo Carioca. Nos outros nove compromissos como mandante em 2020, só vitórias. Uma delas foi contra o Independiente Del Valle e valeu o título da Recopa Sul-Americana.

A crise mundial afastou time e torcida e causou um baque que será sentido nas finanças. Sem bilheterias e com a queda no programa de sócio-torcedor, a direção trabalha para minimizar os prejuízos.

"O problema da Covid afetou aspectos financeiros e econômicos. A previsão que o clube tem de receita é muito menor que a do início do ano. Mas mais uma vez o governador renovou a concessão conosco, o Flamengo conta com o Maracanã e vai poder programar seus jogos", acrescentou o presidente Rodolfo Landim.

Siga o UOL Esporte no

Flamengo