PUBLICIDADE
Topo

Palmeiras

Por que Palmeiras emprestou promessa ex-Barcelona ao Red Bull Bragantino

Vitinho está emprestado ao Red Bull Bragantino - Ari Ferreira/Red Bull Bragantino
Vitinho está emprestado ao Red Bull Bragantino Imagem: Ari Ferreira/Red Bull Bragantino

José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

05/06/2020 04h00

O Red Bull Bragantino testou todos os seus jogadores e funcionários do departamento de futebol para coronavírus. Entre os que tiveram resultado positivo para a Covid-19 está Vitinho. O jogador ainda tem vínculo com o Palmeiras até o fim de 2021. Como o garoto era considerado uma das principais promessas do Alviverde e por sua passagem pelo Barcelona, muitos não entendem a ausência do meia no elenco de Vanderlei Luxemburgo.

Segundo apurou o UOL Esporte com pessoas que trabalharam com o jogador de 22 anos no Alviverde, é inquestionável o talento e o potencial que o jovem tem para evoluir. No entanto, ainda há pontos para serem trabalhados para esse crescimento acontecer. E longe do clube o cenário poderia ser mais propício para isso.

No departamento de futebol, havia quem acreditasse que, na ânsia de mostrar serviço, o atleta deixava de fazer o simples e acabava deixando de render o esperado. A pressão de jogar em um clube com uma torcida exigente como a do Palmeiras também poderia pesar. Essa força emocional poderia vir longe do Alviverde.

Dessa maneira, para ele ganhar experiência, o ideal era emprestá-lo para outro time. Por isso, a oportunidade de defender o Red Bull Bragantino, que também disputará nesta temporada a Série A do Brasileirão, foi vista com bons olhos. Vitinho tem acordo com a equipe de Bragança até dezembro de 2020, sendo que os seus direitos econômicos podem ser comprados caso metas sejam atingidas.

Em janeiro de 2017, quando o Palmeiras tinha o título nacional e disputava um amistoso com a Chapecoense, o meia era visto como uma das apostas. Sem decepcionar, ainda fez um belo gol. Para muitos, o jogador tinha mais potencial até do que Gabriel Jesus. No entanto, ele não chegou a brilhar tanto no time de Cuca, e em julho do mesmo ano, foi para o Barcelona.

Sem vingar na Espanha, Vitinho voltou ao Brasil e foi emprestado para o São Caetano, onde jogou dez partidas e marcou dois gols. Desde o ano passado pelo Red Bull, o atacante atuou em 15 confrontos, mas ainda não balançou as redes. Ainda não há uma previsão de quando o jogador será liberado para voltar a treinar durante a pausa nas competições por causa da pandemia do novo coronavírus.

Palmeiras