PUBLICIDADE
Topo

Diego Costa é condenado por fraude fiscal e admite culpa para evitar prisão

05.fev.2020 - Diego Costa durante treino do Atlético de Madri; atacante foi condenado por fraude fiscal - Ángel Gutiérrez/ Clube Atlético de Madri
05.fev.2020 - Diego Costa durante treino do Atlético de Madri; atacante foi condenado por fraude fiscal Imagem: Ángel Gutiérrez/ Clube Atlético de Madri

Do UOL, em São Paulo

04/06/2020 08h20Atualizada em 04/06/2020 16h41

A Justiça da Espanha condenou o atacante Diego Costa a seis meses de prisão por fraude fiscal. Para evitar a detenção, o jogador se declarou culpado das irregularidades na declaração do Imposto de Renda e vai pagar uma multa de 543 mil euros (cerca de R$ 3,1 milhões), segundo o site RTVE. A audiência aconteceu hoje em Madri.

O atacante do Atlético de Madri é acusado de não pagar mais de 1 milhão euros (R$ 5,8 milhões) em impostos relativos a direitos de imagem no valor de 5,1 milhões de euros (aproximadamente R$ 30,2 milhões). O delito teria sido cometido em 2014, ano em que o atacante se transferiu do clube espanhol para o Chelsea.

Diego Costa também foi acusado de obter, diretamente ou por meio de terceiros, uma receita proveniente da transferência de seus direitos de imagem.

O brasileiro naturalizado espanhol se soma a uma lista que inclui o técnico José Mourinho e os jogadores Cristiano Ronaldo, Messi, entre outros, já condenados por fraudes fiscais pela Justiça espanhola.

Futebol