PUBLICIDADE
Topo

PSG e Lyon planejam amistosos e final de "esquenta" para Liga dos Campeões

Bruno Guimarães e Neymar disputam bola em duelo entre PSG e Lyon - Jean Catuffe/Getty Images
Bruno Guimarães e Neymar disputam bola em duelo entre PSG e Lyon Imagem: Jean Catuffe/Getty Images

João Henrique Marques

Colaboração para o UOL, em Paris

03/06/2020 15h10

Paris Saint-Germain e Lyon se unem nos bastidores na tentativa de retomar o futebol na França antes do estipulado pelo governo do país. Com o Campeonato Francês já encerrado, a ideia dos clubes é realizar amistosos entre eles e até a final da Copa da Liga Francesa. O foco é encontrar ritmo de jogo para a conclusão da Liga dos Campeões.

Os clubes já sabem do posicionamento da Uefa, que indica que a competição continental será finalizada em campo no mês de agosto. O PSG está classificado para as quartas de final, e o Lyon vai realizar o jogo da volta das oitavas, contra a Juventus - o time francês venceu a ida por 1 a 0.

As diretorias dos clubes franceses entendem que estão em desvantagem em relação aos demais times da Liga dos Campeões porque as autoridades locais decidiram encerrar a temporada. Já se discute com o Ministério dos Esportes a volta do futebol logo no primeiro dia de agosto, quando PSG e Lyon decidiriam a Copa da Liga Francesa. A final pode ser o primeiro jogo oficial de Neymar pós-pandemia do novo coronavírus.

Mas plano dos clubes além da decisão, e já se discute a possibilidade de amistosos serem jogados em julho. De acordo com o jornal francês "Le Parisien", Lille e Saint-Etienne foram consultados para a realização de um torneio quadrangular no mesmo mês.

PSG e Lyon traçam o mesmo plano para a volta do futebol. Os clubes colocaram seus elencos de férias por vinte dias e marcaram o retorno às atividades para a dia 22 de junho. A data deixa clara a diferença de preparação física em relação aos grandes clubes da Europa, já que as principais ligas do continente (Espanhol, Inglês, Alemão e Italiano) estarão em andamento nessa data.

Recentemente, Aleksander Ceferin, presidente da Uefa, disse achar precipitada a atitude do governo francês de impedir a realização de esportes coletivo no país até setembro. O dirigente cita justamente o retorno das principais ligas europeias como argumento.

A Ligue 1, organizadora do Campeonato Francês, diz ter apoio do Ministério do Esporte para começar a disputa da próxima edição no dia 22 de agosto. Mas a discussão com o Governo vai além, já que dirigentes da Federação Francesa de futebol pretendem permitir jogos com presença de público desde a primeira rodada.