PUBLICIDADE
Topo

Oscar: 'Seleção de 82 não venceu e reconhecem mais que a campeã em 2002'

Do UOL, em São Paulo

02/06/2020 17h07

O Brasil tem cinco títulos em Copas do Mundo, mas uma seleção que é sempre lembrada mesmo tendo sido derrotada é a comandada por Telê Santana em 1982, que foi eliminada pela Itália. Uma geração de jogadores como Zico, Sócrates, Falcão, Eder, Cerezo, Leandro, Júnior e Oscar não conquistou o mundial, mas o reconhecimento é maior do que seleções campeãs.

Essa é a opinião do ex-zagueiro Oscar Bernardi, que afirma em entrevista ao programa Os Canalhas que até hoje recebe mensagens e cartas perguntando sobre os jogadores que fizeram parte daquela seleção e acredita que 1982 tem mais reconhecimento no Brasil e no mundo que 2002, por exemplo.

"Eu falei para o Eder esses dias que eu tenho um cara que troca mensagens comigo, ele é é do Irã, mas é piloto lá na Alemanha, pilota esses 777, e ele liga para saber do Eder, recebo cartas de fora, o pessoal reconhece o trabalho da seleção brasileira", diz Oscar (disponível no vídeo acima a partir de 1:01:15).

"Tem um carinho todo especial e o torcedor brasileiro também reconhece essa seleção brasileira, sabe o nome de quase todos os jogadores, pode escalar o time e o que foi campeão agora recentemente, com todo o respeito a eles, também que eles merecem, foram merecedores, ganharam, mas é difícil você escalar o time deles do goleiro até o ponta-esquerda, vamos dizer assim, então isso aí para a gente, esse carinho do torcedor brasileiro é o que a gente deseja, é o troféu.

Mesmo que o objetivo dos jogadores na Copa do Mundo da Espanha, em 1982, fosse encerrar o jejum de títulos que o futebol brasileiro vivia desde o tricampeonato mundial em 1970, Oscar diz que não há frustração pela falta do troféu e cita Zico como exemplo.

"Fui um mero zagueiro dedicado, não tinha muita técnica, mas eu era dedicado na parte física, disciplinado nos treinamentos, para dormir no horário certo, essas coisas todas, mas você veja, eu joguei com o Zico, que para mim foi um dos melhores jogadores do mundo, que eu considerava, que era o meu ídolo, e que também não foi campeão do mundo. Então tem uma geração, o Eder, o Cerezo, o Falcão não foram campeões", afirma o ex-jogador.

Oscar também revela que quis deixar o Cosmos, nos Estados Unidos, e voltou ao Brasil para atuar no São Paulo porque não estava sendo convocado para a seleção e queria jogar a Copa de 1982, cita as broncas de Telê Santana pelos treinos extras, critica o comportamento e a falta de liderança na Copa de 2014, na derrota para a Alemanha por 7 a 1, além de desaprovar a seleção brasileira atual e o jogo praticado pelos clubes brasileiros, pedindo por um futebol mais ofensivo e criativo.

Os Canalhas: Quando e onde?

O programa Os Canalhas vai ao ar toda semana em duas edições semanais, na terça-feira, às 14h, e na quinta-feira, às 18h, em transmissão ao vivo, ou gravado, disponível na home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte no Youtube e no Facebook e Twitter, com os jornalistas João Carlos Albuquerque e Rodrigo Viana entrevistando personalidades importantes do esporte brasileiro. Inscreva-se no canal Os Canalhas no Youtube para conferir mais de João Carlos Albuquerque e Rodrigo Viana.