PUBLICIDADE
Topo

Passaporte português pode virar trunfo para SPFC valorizar mais Igor Gomes

Igor Gomes do São Paulo - Daniel Vorley/AGIF
Igor Gomes do São Paulo Imagem: Daniel Vorley/AGIF

José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

01/06/2020 04h00

O São Paulo pretende trabalhar no mercado da bola nos próximos meses para reforçar o seu caixa. Neste sentido, a principal esperança é Igor Gomes. Promessa desde as categorias de base, ele tem a carreira monitorada pelo Real Madrid e teve bom rendimento nos últimos meses. Para que o jogador fique ainda mais valorizado, o clube aposta no passaporte português que o jogador deve obter nos próximos meses.

Com o documento, ele não teria de utilizar uma vaga de jogador estrangeiro em equipes europeias. O pai de Igor Gomes já deu entrada no processo. No entanto, por causa da pandemia do novo coronavírus, talvez a liberação demore um pouco mais do que o esperado — em geral, o tempo de espera em situações como a do são-paulino gira entre seis meses e um ano.

"Sim, há um atraso por causa da conservatória [órgão responsável por conduzir esse tipo de processo em Portugal] ter passado por um período de greve e por causa da pandemia. Agora, voltaram a trabalhar. Esses fatores têm ocasionado essa demora. Jogador de futebol não tem facilidade, o que conta neste processo é o critério sanguíneo", explicou a advogada Aline Fortuna, especialista em casos de obtenção de passaportes europeus.

A imprensa internacional acredita que os espanhóis estariam dispostos a desembolsar 45 milhões de libras (cerca de R$ 303 milhões) para contratá-lo. Se uma proposta dessa chegasse ao Morumbi, a diretoria não teria como negar — sendo a maior transação da história do clube - até hoje a maior venda foi de Lucas Moura por 43 milhões de euros ao Paris Saint-Germain, em 2012.

O Tricolor paulista vive um momento conturbado em suas finanças. O clube fechou a temporada 2019 com um déficit de R$ 156 milhões. Com a pandemia e a consequente paralisação das competições, a situação ficou ainda mais complexa para manter as contas em dia. O São Paulo já reduziu o salário dos jogadores em 50% neste período sem competições.

Por outro lado, o clube acertou a venda de Antony e de 20% dos direitos de David Neres para o Ajax, da Holanda. O total da operação pode chegar a 29 milhões de euros. Ainda assim, o São Paulo enfrenta dificuldades em suas finanças. Até agora, apenas os 7 milhões de euros referentes à venda de David Neres foram depositados.

Como reconhecimento de sua evolução e da titularidade, Igor Gomes recebeu valorização salarial neste ano. O tempo de contrato, porém, ainda é o mesmo, com o acordo sendo válido até o dia 31 de março de 2023.

São Paulo