PUBLICIDADE
Topo

Vasco

Vitrine e auxílio de Ramon: Sasse cita ajuda vascaína em ida para Turquia

Meia Yan Sasse atuou por oito meses no Vasco, antes de se transferir para a Turquia - SANDRO PEREIRA/CÓDIGO19/ESTADÃO CONTEÚDO
Meia Yan Sasse atuou por oito meses no Vasco, antes de se transferir para a Turquia Imagem: SANDRO PEREIRA/CÓDIGO19/ESTADÃO CONTEÚDO

Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro

31/05/2020 04h00

Foram apenas oito meses no Vasco, mas suficientes para se tornarem importantes no desafio que vive atualmente na Turquia. Emprestado pelo Coritiba na ocasião, Yan Sasse disputou 18 jogos e fez dois gols com a camisa cruz-maltina, período que serviu para lhe dar vitrine e ser contratado pelo Caykur Rizespor.

Em quarentena na Turquia junto com sua esposa, o meia se mostra grato ao clube de São Januário, mesmo não tendo muita sequência como titular.

"Foi importante para o meu amadurecimento atuar em um grande centro e em um clube importante como o Vasco. Não consegui ter muita sequência no time titular, mas foi bom porque isso atraiu a atenção no clube da Turquia", destacou ao UOL Esporte.

Para facilitar sua adaptação, Yan Sasse revelou que teve a ajuda do lateral esquerdo Ramon, que durante três temporadas atuou no futebol turco. "Ele me deu algumas dicas. No time aqui tinha um jogador que já tinha jogado com o Ramon, e ele pediu para me receber bem".

Adaptado na Turquia

Na Turquia desde agosto do ano passado, Yan Sasse já se sente adaptado ao país europeu. O jogador enalteceu a estrutura do clube e sentiu o futebol turco "mais pegado" que o brasileiro.

"Fui muito bem recebido e a estrutura do clube é muito boa. Então facilita bastante. Existem algumas diferenças no estilo de jogo daqui, é mais pegado, por exemplo, mas acredito que tenha conseguido me adaptar. Treino bastante para sempre estar em condições de me sair bem em campo", disse.

Sobre o período de pandemia do coronavírus que vive por lá, Yan revelou que aos poucos está ocorrendo uma flexibilização do isolamento social.

"Inicialmente, eles colocaram regras bem rígidas, realmente preocupados com o vírus. Fecharam cafés, que são locais muito importantes culturalmente para eles, por exemplo. Mas, agora, as coisas estão ficando mais controladas e começaram a deixar um pouco mais tranquilo o isolamento. Acredito que tenham conseguido controlar da melhor maneira por aqui", avaliou.

Yan Sasse está emprestado ao Caykur Rizespor. O meia ainda tem contrato com o Coritiba até o fim de 2021.

Vasco