PUBLICIDADE
Topo

Palmeiras

Felipão ousou no jogo do título do Palmeiras-1999: 'Tomei susto', diz Oséas

Jogadores do Palmeiras aflitos durante disputa de pênaltis contra o Deportivo Cali na final da Libertadores de 1999 - Alex Ribeiro/Folhapress
Jogadores do Palmeiras aflitos durante disputa de pênaltis contra o Deportivo Cali na final da Libertadores de 1999 Imagem: Alex Ribeiro/Folhapress

Diego Salgado

Dp UOL, em São Paulo

31/05/2020 04h00

Finais de Libertadores geralmente são marcadas por momentos de tensão, pressão e sofrimento até o fim. Em 1999, o Palmeiras viveu tudo isso de forma intensa, com gol da vitória sobre o Deportivo Cali no fim, expulsões e título nos pênalti depois de começar perdendo.

O roteiro da decisão de 21 anos atrás, que será exibida pela Rede Globo hoje (31) a partir das 15h45 (horário do Brasília), ainda incluiu o "sumiço" dos melhores batedores de pênaltis do time. Evair, Arce e Alex, exímios cobradores, não já não estavam em campo quando o tempo normal acabou. Por isso, dois zagueiros, Júnior Baiano e Roque Júnior, tiveram que bater.

Luiz Felipe Scolari surpreendeu até alguns jogadores do Palmeiras com suas substituições naquela final. Com a partida correndo risco de ir para os pênaltis, o treinador sacou alguns dos principais cobradores do time, como o meia Alex e o lateral Arce. Para piorar, o atacante Evair, famoso pela frieza na marca da cal, foi expulso.

"Primeiramente eu tomei um susto", disse o ex-centroavante Oséas ao UOL Esporte no ano passado. "Poxa, tirar o nosso Alex? O Arce, que cruza? Mas também a gente sabia da qualidade de quem entrasse. O Felipão é inteligente e deu resultado".

Arce foi sacado por Felipão no começo do segundo tempo, quando o placar apontava 0 a 0. Felipão lançou Evair na partida e deslocou Rogério para a lateral, deixando o tima mais ofensivo. O Palmeiras, vale lembrar, precisa vencer por uma diferença de dois gols de diferença para conquistar o título nos 90 minutos. Se vencesse por um, a decisão seria nos pênaltis.

Pouco antes de o time abrir o placar, com Evair, de pênalti, aos 20 minutos da etapa final, Felipão decidiu colocar o atacante Euller na vaga de Alex. O Palmeiras, mesmo empurrado pelos torcedores presentes ao Palestra Itália, sofreu o gol de empate cinco minutos depois, também de pênalti, convertido por Zapata.

Na pressão, entretanto, o Palmeiras voltou à frente aos 31, com Oséas. No fim do jogo, quando os pênaltis já eram quase uma realidade, Evair acabou expulso de campo por reclamação.

No decião, o único palmeirense a perder sua cobrança foi justamente um dos melhores batedores, Zinho, logo no primeiro chute. O Deportivo Cali converteu as três cobranças seguintes, assim como Júnior Baiano, Roque Júnior, Rogério. Bedoya bateu na trave, e Euller virou para o time alviverde. No chute derradeiro, Zapata mandou para fora. Com 4 a 3 no placar, depois de muito sofrimento, o Palmeiras enfim conquistou a América.

Palmeiras