PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Jogador do Schalke protesta em campo por 'justiça para George Floyd'

Weston McKennie, meio-campista do Schalke 04 - Divulgação/Site oficial do Schalke 04
Weston McKennie, meio-campista do Schalke 04 Imagem: Divulgação/Site oficial do Schalke 04

Do UOL, em São Paulo

30/05/2020 14h57

O meio-campo do time alemão Schalke, Weston McKennie, entrou em campo neste sábado (30) vestindo uma braçadeira em homenagem ao afro-americano George Floyd, morto por um policial na segunda-feira (25).

"Justiça para George", lia-se no acessório utilizado pelo jogador durante partida contra o Werder Bremen hoje, pela liga alemã. McKennie tem 22 e é americano. O atleta já jogou pela seleção de futebol dos Estados Unidos.

Floyd, 46, morreu quando estava sob custódia da polícia de Minneapolis. Ele havia sido detido sob suspeita de ter tentado usar uma nota falsa de US$ 20 num supermercado.

Uma imagem de vídeo mostra Floyd deitado no chão, ao lado do pneu de um carro, e com o pescoço prensado contra o asfalto pelo joelho de um dos quatro agentes que participaram da detenção. Os quatro foram afastados da polícia, e o agente que prensou Floyid, Derek Chauvin, foi preso e acusado de homicídio culposo (sem intenção).

Em comunicado, a família de Floyd saudou a detenção do agente, apesar "de tardia" e insuficiente: "Queremos uma acusação de homicídio doloso (com intenção) premeditado e queremos que os demais agentes sejam detidos".

Protestos após morte de segurança negro nos EUA

Desde então, os EUA foram tomados por manifestações. Manifestantes foram às ruas da cidade de Minneapolis ontem pela quarta noite seguida para protestar após a morte do afro-americano George Floyd durante uma ação policial.

Os protestos já se espalharam para dezenas de cidades dos Estados Unidos, e vários deles resultaram em violência. Em Detroit, um jovem de 19 anos morreu após ser baleado. Em Oakland, dois policiais também foram baleados durante as manifestações —um deles morreu. Manifestantes foram detidos em Minneapolis, cidade onde ocorreu a abordagem que resultou na morte de Floyd, e em Houston e Nova York.

Futebol