PUBLICIDADE
Topo

Juanfran perde, CR7 decide e Real bate Atlético pela 2ª vez na Champions

Cristiano Ronaldo beija taça da Champions após título de 2016 - AFP PHOTO / GERARD JULIEN
Cristiano Ronaldo beija taça da Champions após título de 2016 Imagem: AFP PHOTO / GERARD JULIEN

Do UOL, em São Paulo

28/05/2020 04h00

,Há exatos quatro anos, o Real Madrid entrou em campo pela final da Champions League e frustrou pela segunda vez os planos do Atlético de Madri. Com o placar por 1 a 1 no tempo normal e na prorrogação, a cobrança desperdiçada nos pênaltis por Juanfran garantiu aos merengues a conquista do 11° título da principal competição de clubes da Europa.

Dirigido por Zidane, o Real Madrid entrou em campo com: Keylor Navas, Dani Carvajal, Pepe, Sergio Ramos, Marcelo, Toni Kroos, Casemiro, Luka Modric, Karim Benzema, Cristiano Ronaldo e Gareth Bale. Quem comandava o Atlético era Simeone, que escalou: Jan Oblak, Juanfran, Diego Godín, Stefan Savic, Filipe Luís, Gabi, Koke, Augusto Fernández, Saúl Níguez, Antoine Griezmann e Fernando Torres

Quem abriu o placar da decisão foi Sérgio Ramos, aos 14 minutos do primeiro tempo. Com uma falta cobrada para dentro da área, o capitão do time só precisou empurrar para dentro do gol, colocando o Real Madrid em vantagem.

Na volta para o segundo tempo, ambos lados continuavam com boas chances de gol. Griezmann perdeu um pênalti aos 2 minutos, desperdiçando a melhor chance do Atlético. Porém, aos 33 minutos, Carrasco empatou a partida após uma jogada com Juanfran.

Após a partida e a prorrogação terminarem em empate, a decisão ficou para as penalidades máximas. O lateral Juanfran chutou na trave, e Cristiano Ronaldo, com tranquilidade, marcou e consagrou seu time campeão pela 11ª primeira vez na Champions League. O Atlético de Madri havia enfrentado o Real na final da competição em 2014, amargando novamente uma derrota para o vizinho.

Futebol