PUBLICIDADE
Topo

Inter faz conferência da base com M. City e Shakhtar durante quarentena

Eduardo Coudet foi mais recente convidado a conversar com categorias de base do Inter - Divulgação/SC Internacional
Eduardo Coudet foi mais recente convidado a conversar com categorias de base do Inter Imagem: Divulgação/SC Internacional

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

28/05/2020 04h00

As categorias de base do Internacional seguem em regime de teletrabalho, sem atividades presenciais, mas nas últimas semanas o clube organizou uma série de videoconferências para funcionários do setor. Além do contato com Eduardo Coudet, técnico do time principal, houve chamadas com observadores de Manchester City, Shakhtar Donetsk e seleção brasileira.

Treinadores, auxiliares, preparadores físicos, treinadores de goleiros, assistentes e até setores como psicologia e assistência social tiveram acesso as reuniões virtuais.

O plano é trocar experiências, atualizar profissionais da comissão técnica e gerar conteúdo para qualificação do quadro de funcionários que atua com equipes abaixo do profissional.

"Estamos nos reinventando na pandemia, aportando conhecimento e trocando experiências com quem está no dia a dia do clube. Em uma rotina normal, dificilmente conseguiríamos fazer algo assim", conta Erasmo Damiani, coordenador das categorias de base do Inter.

O representante do Manchester City foi Carlos Santoro, observador do clube inglês na América do Sul. Por parte do Shakhtar, o convidado era José Boto. Português, ele é analista de mercado do clube ucraniano. Profissionais da seleção brasileira sub-15 e sub17 também tiveram contato com os funcionários do Internacional.

"Essa troca de ideias é boa para que a gente tenha ciência do que os outros clubes, do que a seleção brasileira também, andam fazendo. O que eles observam, como observam", aponta o dirigente do Internacional.

Nesta semana, o papo foi com Coudet e Octavio Manera. Treinador e preparador físico do grupo principal do Inter falaram com métodos de trabalho, conceitos de treinamento e ideias para formação de atletas.

"O Coudet foi super aberto e respondeu perguntas bem específicas de forma clara, dividindo conhecimento mesmo. Foi um papo muito legal e gratificante. Com conteúdo incrível", detalhe Damiani. "Com o Octavio houve ótima participação também, foi possível entender mais as ideias e trocar entendimentos sobre a maneira de trabalhar a formação", acrescenta.

Eduardo Coudet, aliás, surpreendeu a base ao ter relatório com riqueza de detalhes sobre o time campeão da Copa São Paulo, no início do ano. A ideia é que o treinador volte a falar com os profissionais das categorias inferiores nas próximas semanas.

Futebol