PUBLICIDADE
Topo

Abel defende encerramento de campeonatos devido ao coronavírus

Abel Braga antes do confronto entre Vasco da Gama e ABC pela Copa do Brasil - Thiago Ribeiro/Thiago Ribeiro/AGIF
Abel Braga antes do confronto entre Vasco da Gama e ABC pela Copa do Brasil Imagem: Thiago Ribeiro/Thiago Ribeiro/AGIF

Colaboração para o UOL, em São Paulo

27/05/2020 13h56

Para o técnico Abel Braga, os Campeonatos Estaduais devem ser encerrados. Convidado do Jogo Aberto de hoje, o treinador aconselhou o Brasil a seguir os exemplos de França e Holanda, que finalizaram prematuramente suas competições por conta da pandemia de coronavírus.

Segundo Abel, o término dos Estaduais em campo deixaria o calendário brasileiro, que também conta com Campeonato Brasileiro, Copa do Brasil, Libertadores e Sul-Americana - ainda mais sufocado.

"As coisas que vêm de fora para cá não são as coisas boas? Por que a gente não pega as coisas boas, como fizeram a Holanda e a França? Que já terminaram os campeonatos", questionou o comandante.

Em relação à volta dos treinamentos no Rio de Janeiro, Abel relatou o momento da capital carioca e afirmou que não é momento para a retomada:

"O que está acontecendo aqui: na Zona Sul do Rio, Leblon, Ipanema, Copacabana, já começa, dentro dos hospitais particulares, a ter uma demanda menor de leitos. Mas você passa para a Baixada Fluminense, Zona Oeste, a coisa está absurda", contou Braga.

"O futebol é uma paixão incrível, mas e o nosso valor humano? Isso não tem preço. Aqui, neste momento, a coisa no Rio não está boa. Eu, Abel, neste momento, não aceitaria a volta. (...) É um momento que você se pergunta, você lê para obter alguma coisa, mas não tem resposta de nada. É um inimigo que você não vê e não sabe que arma usa. A gente não sabe nada. Quem garante que dia tal a coisa estará resolvida? Não pode ser por aí", completou.

Em reunião no RioCentro, os times da Série A do Campeonato Carioca - com exceção de Botafogo e Fluminense - desenharam um planejamento inicial para que a competição seja retomada no dia 14 de junho. Além disso, os clubes conseguiram a autorização para voltar a algumas modalidades de treinos a partir de ontem.

Passagem pelo Flamengo

Antecessor de Jorge Jesus no Flamengo, Abel Braga recordou sua conturbada saída do clube carioca. Abel pediu demissão em maio de 2019 ao saber que o Rubro-negro negociava com o português.

"Me dou bem com o Jesus. Eu só acho que ele poderia ter me avisado que foi procurado. Ele não tem culpa de nada. (...) Tudo estava muito bom. Fomos campeões carioca, estávamos em primeiro na fase de grupos da Libertadores, e 70% de caminho andado na Copa do Brasil", lembrou Abel.

"Depois disso, liguei para as pessoas e falei 'estou fora'. Eu sou um cara de verdade. Não sou um cara de sacanagem. Não tem mentira comigo. Você quer saber por que eu saí do Vasco agora? Porque eu vi que os problemas financeiros estavam começando a ir para o campo, e não conseguia se resolver. (...) Logo a seguir, houve a mudança de quatro jogadores que entraram como titulares: Rafinha, Marí, Filipe Luis e Gerson. 40% de uma equipe foi mudada. Fiquei muito feliz em ter trabalhado com este grupo", completou.

UOL Esporte vê TV