PUBLICIDADE
Topo

PSG dá férias ao elenco e programa volta com foco na Liga dos Campeões

Neymar em ação durante treino do PSG - Reprodução/Instagram
Neymar em ação durante treino do PSG Imagem: Reprodução/Instagram

João Henrique Marques

Colaboração para o UOL, em Paris

25/05/2020 09h27

Classificação e Jogos

O Paris Saint-Germain definiu hoje (25) que vai dar férias para os jogadores do elenco profissional a partir de 1º de junho. Como o Campeonato Francês foi finalizado, a diretoria decidiu liberar o grupo e marcar a volta aos treinos para o dia 22 de junho, com foco na provável retomada da Liga dos Campeões.

O período de férias foi definido também pensando na próxima edição do Francês, que tem início previsto para o dia 22 de agosto. Assim, PSG e Lyon, clubes franceses ainda vivos na Liga dos Campeões, devem emendar jogos consecutivos das duas competições.

A ideia da Uefa, já discutida entre os clubes participantes, é criar uma "Super Champions" para finalizar rapidamente o torneio continental em agosto. A competição foi interrompida com PSG, Atalanta, Atlético de Madrid e Leipzig já garantidos nas quartas de final. Os confrontos de oitavas ainda pendentes são Real Madrid x Manchester City, Barcelona x Napoli, Lyon x Juventus e Bayern de Munique x Chelsea.

O governo francês impediu a realização de esportes coletivo no país até setembro, mas o Ministério do Esporte local avalia ser possível encontrar uma brecha para reiniciar o Campeonato Francês no dia 22 de agosto. Porém, dificilmente PSG e Lyon poderão mandar jogos das fases restantes da Liga dos Campeões no país. Por isso, a Uefa propõe realizar todo o restante do torneio na Turquia, sede da final desta edição, e a ideia é de agrado dos clubes.

Neymar, Thiago Silva e Marquinhos estão no Brasil para o período de férias. O trio se programa para cumprir uma quarentena conforme orientação do governo da França para quem entra no país. Por isso, os três devem voltar na primeira quinzena de junho.

Outra questão já definida pela diretoria do PSG foi que o período de seguro de desemprego parcial para o elenco será encerrado no dia 31 de maio. Na França, os clubes acionaram em março uma medida que permitiu o pagamento de apenas 70% do salário bruto dos trabalhadores e ainda prevê reembolso do Estado de até 4.850,00 euros por funcionário.

Por exemplo: o salário de Neymar é de cerca de 2,5 milhões de euros mensais segundo reportagem do jornal francês L'Equipe publicada em janeiro. A redução fez com o que o ordenado passasse a 1,75 milhão de euros ao mês entre março e maio. Como o teto da indenização é de 4.850,00 euros, o clube recebeu esse valor do governo.