PUBLICIDADE
Topo

Goleiro argentino diz que recebeu ameaças de morte durante a Copa de 2018

Willy Caballero, goleiro da Argentina lamenta falha em gol marcado pela Croácia - Elsa/Getty Images
Willy Caballero, goleiro da Argentina lamenta falha em gol marcado pela Croácia Imagem: Elsa/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

25/05/2020 17h49

O goleiro do Chelsea, Winfredo Caballero disse que sofreu ameaças de morte por suas falhas na partida entre Argentina e Croácia, válida pela fase de grupos da Copa do Mundo FIFA da Rússia em 2018. Os croatas venceram por 3 a 0, abrindo o placar após uma falha do arqueiro.

"Não tive criticas apenas no Instagram e Twitter... Depois desse dia, meu telefone se tornou público, todo mundo tinha meu número, chegaram mensagens fortes de todo o tipo. Disse que as pessoas sabem quando estão erradas e eu não queria errar nunca, porém aconteceu. Aceito criticas e aceito que as apontem, mas um extremo de quererem me matar, me parece que não dava", afirmou Caballero.

No primeiro gol, após um recuo de Gabriel Mercado, Caballero tentou tocar a bola novamente para o lateral e acabou entregando de presente para Rebic, que não perdoou. Nos outros gols da partida, o goleiro não teve responsabilidade integral, mas o estrago já estava feito. Perdeu espaço para Franco Armani, goleiro do River Plate, por decisão do técnico Jorge Sampaoli.

"Pelo erro e como terminamos após essa partida, tudo implicava para que Jorge [Sampaoli] tomasse a decisão de me tirar. Quando me comunicaram, entendi..."

Caballero assumiu a titularidade após Sérgio Romero, goleiro do Manchester United, se machucar. Esse seria apenas um dos problemas dos argentinos naquela Copa. A seleção começou empatando com a modesta Islândia por 1 a 1, perdeu da Croácia, venceu a Nigéria e se classificou na bacia das almas para enfrentar a França nas quartas de final. A campeã daquele ano venceu por 4 a 3, com uma grande partida do jovem Mbappe e acabou eliminando a Argentina.

Futebol