PUBLICIDADE
Topo

Cruzeiro inicia semana com reuniões para pagar dívida e evitar nova punição

Novo presidente, Sérgio Santos Rodrigues tem até sexta para pagar dívida celeste na Fifa - Divulgação/Cruzeiro
Novo presidente, Sérgio Santos Rodrigues tem até sexta para pagar dívida celeste na Fifa Imagem: Divulgação/Cruzeiro

Do UOL, em Belo Horizonte

25/05/2020 04h00

Eleito novo presidente do Cruzeiro no final da última semana, Sérgio Santos Rodrigues começa a semana tendo até cinco dias para resolver sua primeira urgência no clube celeste. Até a sexta-feira, Sérgio terá que levantar fundos para pagar uma dívida na Fifa pelo atacante Willian. Do contrário, o Cruzeiro, que já perdeu seis pontos antes de começar a Série B, poderá sofrer uma nova punição.

No último dia 19, o Cruzeiro perdeu seis pontos antes mesmo de começar a disputa do Brasileirão. O motivo foi o não pagamento de uma dívida de R$ 5 milhões para o Al-Wahda, dos Emirados Árabes Unidos, pelo empréstimo do volante Denilson, em 2016. Agora, uma nova cobrança bate à porta, desta vez sobre o atacante Willian. O prazo para pagar 1,8 milhão de euros (R$10,86 milhões) ao FC Zorya, da Ucrânia, é até a sexta-feira (29). Sem poder recorrer ou postergar o pagamento, o clube mineiro não vê outra saída a não ser quitar a dívida para não sofrer com novas perdas de pontos. Em seguida, o novo desafio será colocar os salários dos atletas em dia.

"De imediato, é pagar os R$ 11 milhões. A gente já vinha se planejando, sabia dessa dificuldade. Depois é colocar os salários em dia, o Cruzeiro tem excelentes profissionais não só na parte administrativa, mas os jogadores também. É conciliar isso com o planejamento que a gente quer fazer", comentou o novo presidente, em entrevista à Rádio Itatiaia.

Desta forma, depois de resolver a dívida de Willian, a tarefa de Sérgio Santos Rodrigues será colocar os salários em dia, que estão atrasados em dois meses para jogadores e em um mês para profissionais do setor administrativos. Tanto para a dívida na Fifa quanto para a quitação dos salários, a ajuda poderá vir de parceiros do clube como Pedro Lourenço, dono dos Supermercados BH, patrocinador e mecenas do Cruzeiro. Pedrinho, como é conhecido, apoiou Sérgio Santos Rodrigues na eleição para presidente e será um dos aliados do novo mandatário para auxiliar o clube financeiramente.

"A gente não pode jogar nas costas do Pedro todo problema financeiro que o Cruzeiro tem. A gente já vem conversando, o Pedro é um cara de ótimos relacionamentos também. Claro que ele tem intenção e falou que vai ajudar o Cruzeiro sim. Nossa relação é essa também de parceria. Hoje eu já conversei muito com ele aqui. Após a eleição, liguei para ele para agradecer o apoio que ele me deu desde o primeiro momento e, sem dúvida, que ele vai ser um parceiro do Cruzeiro", acrescentou, Sérgio.

Cruzeiro