PUBLICIDADE
Topo

Sergio Ramos decisivo e goleada sobre rival: Como Real venceu "Lá Décima"

Jogadores do Real Madrid comemoram título da Liga dos Campeões contra o Atlético de Madri em 2014 - Xinhua/Zhang Liyun
Jogadores do Real Madrid comemoram título da Liga dos Campeões contra o Atlético de Madri em 2014 Imagem: Xinhua/Zhang Liyun

Do UOL, em São Paulo

24/05/2020 04h00

No dia 24 de maio de 2014, Sergio Ramos marcou um gol de cabeça aos 48 minutos do segundo tempo, feito histórico que levou a final da Champions League entre Real Madrid e Atlético de Madrid para a prorrogação. A virada heroica do time merengue com o placar de 4 a 1, conquistou o tão sonhado décimo título da Liga dos Campeões, que só foi possível com o gol do zagueiro nos acréscimos do tempo regular.

Dirigido por Carlo Ancelotti, o Real Madrid entrou em campo com: Iker Casillas, Dani Carvajal, Raphael Varane, Sergio RamosF ábio Coentrão; Sami Khedira, Luka Modric, Àngel Di Maria; Gareth Bale, Karim Benzema e Cristiano Ronaldo. Quem comandava o Atlético de Madri era Diego Simeone, que escalou: Courtois, Juanfran, Diego Godín, Miranda, Filipe Luís; Gabi, Raúl García, Tiago, Koke; David Villa e Diego Costa.

O primeiro gol da partida veio com o zagueiro Diego Godín, que acendeu a torcida do Atlético de Madri aos 36 minutos do primeiro tempo, no Estádio da Luz. O Atlético conseguiu a difícil tarefa de segurar o resultado contra os merengues até o fim dos acréscimos do segundo tempo, quando Sergio Ramos se tornou o herói da partida aos 48 minutos.

Em uma cobrança de escanteio de Modric, o zagueiro subiu para cabecear no canto esquerdo do gol de Courtois e empatou a partida, frustrando os planos do Atlético de Madrid que estava com uma mão na taça.

Na prorrogação, o Real Madrid fez uma goleada história de virada com gols de Gareth Bale no começo do segundo tempo, Marcelo balançando a rede aos 12 minutos e logo depois, Cristiano Ronaldo decretou a vitória com um gol de pênalti, encerrando a partida com o placar de 4 a 1.

O triunfo do Real Madrid conquistou o décimo troféu da Champions League após um jejum de 12 anos na competição.

Futebol