PUBLICIDADE
Topo

Mauro Cezar vê situação do Cruzeiro "bem delicada", mas aposta em legado

Do UOL, em São Paulo

23/05/2020 04h00

Uma dívida pelo empréstimo do volante Denílson, há quatro anos, fez a Fifa notificar a CBF pela perda de seis pontos do Cruzeiro na Série B do Campeonato Brasileiro de 2020. Além disso, há novo risco de perda de pontos por causa da contratação do atacante Willian Bigode, em 2014. Segundo Mauro Cezar Pereira, a situação do time mineiro pode ser "bem delicada" na temporada. O blogueiro do UOL Esporte deu seus pitacos no "Fala, Maurão", vídeo gravado todas as quintas-feiras e publicados no Facebook, no Instagram e no Twitter do UOL Esporte.

"Com menos seis pontos já é muito preocupante, porque equipes já campeãs na Série A, quando estiveram na Segunda Divisão, não conseguiriam subir se tivessem desconto desses pontos. Falo do Vasco, nas suas duas últimas participações na Série B, o Bahia, duas vezes também, o Athletico Paranaense e o Coritiba. Para você entender. Em seis situações os times não subiriam com desconto de seis pontos. É um risco. Com 12 a situação fica bem delicada, porque o Cruzeiro segue com problemas e dívidas", opina o jornalista.

De acordo com Mauro Cezar, o aspecto positivo da crise cruzeirense é a possibilidade de um legado para o futebol nacional: "Se a Fifa obrigar a CBF a cumprir [a punição], teremos um legado: a obrigação dos clubes, sendo respeitadas punições severas que resultarão até em rebaixamento. Isso ajudaria a colocar um pouco de ordem na casa, já que o modus operandi de muitos cartolas é esse: contrata sem ter dinheiro, endivida o clube e depois larga de mão, sempre conta com um jeitinho para não ser punido".

O blogueiro ainda comentou no "Fala, Maurão" sobre o desgaste da imagem de Flamengo e Vasco por causa da visita ao presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), pela volta do futebol e mais assuntos. Veja a íntegra no vídeo acima.

Futebol