PUBLICIDADE
Topo

Flamengo

Desgaste entre Flamengo e Globo ganha novo episódio com 'ameaça' de vice

Flamengo treina sem distanciamento social adequado - Reprodução/TV Globo
Flamengo treina sem distanciamento social adequado Imagem: Reprodução/TV Globo

Alexandre Araújo e Gabriel Vaquer

Do UOL, no Rio de Janeiro e em Aracaju

23/05/2020 04h00

A declaração de Rodrigo Dunshee, vice-presidente geral e jurídico do Flamengo, sobre possíveis notificações às emissoras que fizerem filmagens dos treinos, repercutiu mal na Record e foi mais um ponto de desgaste entre o clube e a Globo. Nos últimos dias, ambas divulgaram imagens que comprovavam que o elenco fazia atividades no campo do CT Ninho do Urubu, mesmo sem a liberação dos órgãos governamentais durante o período de isolamento devido à pandemia do novo coronavírus.

O dirigente rubro-negro fez tal publicação na noite da última quinta-feira (21), em uma rede social. Segundo o UOL Esporte apurou, a ideia do clube não é enviar nenhuma notificação prévia, mas, caso episódios como esse se repitam, acionar a Justiça.

Internamente, há uma parte da cúpula que entende que houve uma quebra de privacidade do Fla, alegando que o treino ocorria em um local particular. Houve ainda quem salientasse que a fala de Dunshee era "para o futuro", lembrando a possibilidade de os clubes poderem retornar aos treinos após reunião marcada para este domingo com o prefeito do Rio, Marcelo Crivella (Republicanos).

"Essas duas violações nós vamos tolerar, mas, a partir de segunda, todas serão notificadas e não poderão alegar desconhecimento. Nossos treinos [quando começam] são secretos, por motivos óbvios. Não podemos permitir esse precedente. Não vamos tolerar mais. Obrigado", publicou Dunshee.

Na Record, as imagens foram ao ar no "Balanço Geral Rio", na última quinta-feira. A diretoria da emissora salienta que já fez imagens aéreas em diversas ocasiões anteriores de coberturas jornalísticas e enxerga tal ameaça como um exagero.

No caso da Globo, a filmagem aconteceu no dia anterior e evidenciou que, realmente, o clube estava descumprindo os decretos governamentais — o CT Ninho do Urubu estava liberado somente para a realização de fisioterapia. De acordo com apuração do UOL Esporte, executivos da emissora acreditam que o Rubro-Negro precisa entender e aceitar o contraditório, ao menos neste caso.

A ocorrência não chega a prejudicar as conversas entre a Globo e o clube por um possível acordo no futuro pelo direito de transmissão do Campeonato Carioca, porém, é mais um capítulo em uma já desgastada relação.

Neste ano, as partidas do Flamengo no Estadual do Rio não passaram na televisão, uma vez que as partes não chegaram a um denominador comum sobre valores dos direitos.

Recentemente, houve troca de farpas entre a emissora e o Rubro-Negro após Fausto Silva, durante o programa "Domingão do Faustão", ter feito duras críticas à cúpula no que dizia respeito ao incêndio do Ninho do Urubu. Na ocasião, o apresentador considerou "inadmissível" o comportamento dos dirigentes e afirmou que "o problema é principalmente caráter".

Em resposta, o clube publicou uma nota oficial em que assegurava que "tamanha agressividade tem como pano de fundo interesses comerciais não atendidos e que se sobrepõem ao trabalho de informar corretamente aos telespectadores".

Flamengo