PUBLICIDADE
Topo

Wagner Pires diz que participará de pleito no Cruzeiro, mas teme ataques

Wagner Pires de Sá, ex-presidente do Cruzeiro, teme agressão durante pleito: "inflamaram a torcida" - Bruno Haddad/Cruzeiro
Wagner Pires de Sá, ex-presidente do Cruzeiro, teme agressão durante pleito: "inflamaram a torcida" Imagem: Bruno Haddad/Cruzeiro

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

21/05/2020 12h10

Wagner Pires de Sá, ex-presidente do Cruzeiro, se prepara para ir votar na eleição presidencial, que tem Ronaldo Granata e Sérgio Santos Rodrigues como candidatos. O antigo mandatário teme que possa sofrer algum tipo de ataque de torcedores durante o pleito, mas diz que irá à votação que ocorre em sedes do clube.

"Poder votar, eu posso. Eu vou votar. O problema é que jogaram a torcida contra vários conselheiros e contra mim. É até perigoso, virou uma coisa muito baixa, muito mesquinha", disse ao UOL Esporte.

O ex-dirigente ainda se queixa de que o Núcleo Dirigente Transitório, grupo de gestores à frente do clube, teria jogado a torcida contra a sua gestão.

"Eles jogaram a torcida contra a gente. Você sabe que uma mentira, uma inverdade dita muitas vezes acaba se tornando uma verdade. Eles dizem que a verdade anda como uma tartaruga, e a mentira tem pernas de lebre. Eles inflamaram a torcida, é muito perigoso", concluiu.

Na noite de ontem (20), o Comitê de Ética e Disciplina do Cruzeiro informou a exclusão de Wagner Pires de Sá e seu vice-presidente, Hermínio Lemos, do quadro de conselheiros do clube.

Cruzeiro