PUBLICIDADE
Topo

UOL Esporte vê TV

No Brasil, é uma guerra de torcidas, afirma Paulo Sérgio

Paulo Sérgio comemora gol marcado pelo Bayern de Munique - Peter Kneffel/AFP Photo
Paulo Sérgio comemora gol marcado pelo Bayern de Munique Imagem: Peter Kneffel/AFP Photo

Colaboração para o UOL, em São Paulo

20/05/2020 12h23

Ex-atacante do Bayern de Munique e da seleção brasileira, Paulo Sérgio comentou as diferenças entre os torcedores brasileiros e alemães. Convidado do Bom Dia Fox desta quarta-feira, o ex-jogador criticou a 'guerra' entre torcidas no Brasil.

"Eu aprendi muita coisa na Alemanha. Não é uma guerra entre torcedores, e sim um entretenimento, onde o pai pega seu filho, sua esposa, e quer ter uma tarde diferente. Já tem uma semana corrida, e o pai tira sua família para ir para o estádio para entretenimento, não só com os familiares, mas amigos também", relatou Paulo Sérgio, que seguiu:

"Nós pudemos observar bem claramente no futebol alemão, enquanto, infelizmente, no nosso país, é uma guerra de torcidas, uma guerra para ver quem é o melhor. E essa guerra não tem que ser assim, até porque o melhor vai ser demonstrado dentro dos gramados e não nas arquibancadas".

Em relação à volta do Campeonato Alemão, o ex-jogador afirmou que, se ainda atuasse, se sentiria seguro em retornar aos gramados.

"Eu me sentiria muito seguro, até porque a questão do futebol alemão passa pela saúde. O governo tem uma estrutura capaz de atender todos aqueles que precisam. (...) Eu me sentiria muito seguro sim, até porque esses jogadores têm uma equipe médica por detrás que está cuidando muito bem da saúde de todos. Há um investimento", comentou.

UOL Esporte vê TV