PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Inter coloca multa rescisória de quase R$ 400 milhões em campeão da Copinha

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

20/05/2020 04h00Atualizada em 20/05/2020 11h10

O Internacional colocou multa rescisória de 60 milhões de euros (R$ 377,3 milhões na cotação atual) no novo contrato de João Victor. Integrante do grupo campeão da Copa São Paulo, em janeiro, o atacante está no radar do elenco principal e possui histórico de goleador na base. Além do cartaz, o percentual dos direitos econômicos colocam transformam o jovem em uma espécie de cheque em branco.

Aos 18 anos, João Victor tem 100% dos direitos econômicos ligados ao Inter. Ou seja, em eventual transferência todo o valor do acordo fica nos cofres do estádio Beira-Rio.

O novo contrato do atacante com o clube gaúcho vai até o final de 2021. O plano é dar chance entre os profissionais em 2021 e só ouvir eventuais propostas depois disso.

João Victor chegou a fazer 41 gols em 35 jogos pelo time sub-15 do Internacional, em 2016. Dois anos depois, teve uma lesão no joelho e perdeu ritmo. Em janeiro, esteve com o grupo na Copa São Paulo e participou de três partidas na campanha do título. Não balançou as redes.

O nome do jovem é constante na lista de atletas da base monitorados pelo departamento de futebol profissional. Com a extinção do time de transição, antes mesmo da pandemia do novo coronavírus, acabou também o estágio prévio para promoções de talentos.

As categorias de base do Inter seguem em quarentena, com treinos virtuais. O elenco principal completou dez dias de atividades físicas, amparado por decreto municipal que autoriza treinos com distanciamento social.

Errata: o texto foi atualizado
O novo contrato de João Victor vai até o final de 2021 e não 2023, conforme constava no texto. O erro já foi corrigido

Futebol