PUBLICIDADE
Topo

Fábio critica Ceni e detalha atrito de ex-técnico com elenco do Cruzeiro

Fábio e Rogério Ceni trabalharam juntos no Cruzeiro durante a temporada passada - Fernando Moreno/AGIF
Fábio e Rogério Ceni trabalharam juntos no Cruzeiro durante a temporada passada Imagem: Fernando Moreno/AGIF

Do UOL, em Belo Horizonte

20/05/2020 21h02

O goleiro Fábio não poupou detalhes ao relatar a tumultuada relação do técnico Rogério Ceni com o elenco do Cruzeiro durante a passagem do antigo chefe na Toca da Raposa. Em entrevista à ESPN Brasil, o ídolo celeste criticou a forma como ex-arqueiro e agora treinador conduziu problemas dentro do vestiário durante a campanha que determinou o rebaixamento no Campeonato Brasileiro de 2019.

"Eu sou bem direto, o Rogério teve uma parcela de culpa na sua saída também, pela forma que geriu alguns momentos, principalmente quando a gente teve a oportunidade de estar frente à frente com o Rogério. E situações que saíram da própria boca dele, quando chegou na frente da imprensa, ele agiu de uma outra forma. Com certeza, vai existir um atrito muito grande do atleta com o técnico, fora as circunstâncias que vocês acompanharam", contou Fábio.

Ao completar sua versão sobre a briga entre elenco e treinador, o goleiro e ídolo cruzeirense ainda detalhou a conturbada relação entre Ceni e Thiago Neves.

"Começou lá no jogo do Internacional, com a afirmação do Thiago sobre a escalação do Edilson. Começou esse atrito. Depois, houve uma reunião do Rogério, ele falou que poderia ter afastado o Thiago, ter mandado o Thiago embora, mas como o Thiago pediu desculpa, ele esqueceu aquele problema e falou que estava tudo resolvido. Depois, naquela reunião, ele falou que tudo que acontecesse, ele queria que nada mais fosse colocado na imprensa, que resolveria tudo internamente. Na sequência, fomos para um jogo contra o Grêmio no Independência, perdemos por 4 a 1 num domingo de manhã. E ele falou um monte de coisa, como se tivéssemos entregado o jogo. Ali foi o maior atrito que aconteceu. Ficou muito nítido, falou praticamente que a gente quis entregar o jogo para que pudesse tirar ele do cargo. Teve outras circunstâncias que geraram desgaste até o jogo do Ceará. Foi isso que aconteceu. O resto, o que qualquer um falar, é mentira", completou.

Cruzeiro