PUBLICIDADE
Topo

Mauro: "Com Corinthians em boas condições, Tevez já seria questionável"

Do UOL, em São Paulo

19/05/2020 04h00

O Corinthians ainda não publicou seu balanço financeiro e pode ter suas contas reprovadas com o endividamento que cresceu durante a gestão do atual presidente Andrés Sanchez, mas, nos últimos dias, surgiram possíveis nomes para reforçar o elenco corintiano comandado por Tiago Nunes, como os atacantes Jô e Tevez, especulados para a volta ao clube paulista.

No podcast Posse de Bola #33, o jornalista Mauro Cezar Pereira critica o Corinthians e afirma que o momento seria de o clube divulgar seu balanço de 2019 e acertar suas contas, e não o vazamento de nomes de reforços que não são baratos. Ele também aponta que o atacante argentino, que foi o principal reforço do time campeão brasileiro em 2005, na época da parceria com a MSI, não seria um bom negócio, mesmo se o clube estivesse bem financeiramente.

"O Corinthians não publicou o balanço do ano passado, que devia ter saído até o final de abril. Já vamos caminhando aqui para o final de maio, é brincadeira isso. Além disso, é incrível como sempre existe alguém disposto a desviar o assunto principal do Corinthians hoje que é esse, esse é o assunto mais importante e que deve preocupar o torcedor corintiano com o mínimo de sensatez. Ainda surge esse negócio de Tevez, Jô, pelo amor de Deus", afirma Mauro (disponível no vídeo acima a partir de 23:55).

"O clube na situação que está, não consegue honrar seus compromissos corretamente, não consegue nem publicar um balanço. Então, tem que cobrar isso do presidente do clube e dos dirigentes do clube, é cair nessa conversa fiada de Tevez, até porque, mesmo que o Corinthians estivesse em boas condições financeiras, é muito questionável você pensar no Tevez", completa o jornalista.

Mauro cita a forma como o jogador retornou do futebol europeu ao Boca Juniors e como ele tem dificuldades para se manter bem fisicamente, embora continue sendo um bom jogador e que poderia ser decisivo.

"O Tevez não quis ficar na Juventus para voltar a Buenos Aires por uma questão de conforto pessoal, ficar perto da turma dele, faz o que ele quer. 'Ah, mas ele fez o gol do título'. Fez, ele é ótimo jogador. Algum momento que ele se dedica e entre em forma, ele pode decidir jogos, mas você quer se submeter a isso, quer ter uma prima-dona num clube que não tem dinheiro, que tem só dívidas?", questiona Mauro Cezar.

"Eu vejo aqui e fico pensando, o torcedor, o mais ingênuo, o mais fanático, que não quer enxergar um palmo diante do nariz, se iludindo com essas conversas, e o pior é que é o seguinte, não é que o dirigente vai lá e fala 'eu vou trazer'. Alguém vaza essa história e aí tem gente que fica alimentando isso como se não existisse o aspecto financeiro. Como se fosse simples. Daqui a pouco vai contratar o Cristiano Ronaldo, é só o que está faltando", conclui o colunista do UOL.

Posse de Bola: Quando e onde ouvir?

A gravação do Posse de Bola está marcada para segundas-feiras às 9h, sempre com transmissão ao vivo pela home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte nas redes sociais (YouTube, Facebook e Twitter). A partir de meio-dia, o Posse de Bola estará disponível nos principais agregadores de podcasts.

Você pode ouvir o Posse de Bola em seu tocador favorito, quando quiser e na hora que quiser. O Posse de Bola está disponível no Spotify e na Apple Podcasts, no Google Podcasts e no Castbox . Basta buscar o nome do programa e dar play no episódio desejado. No caso do Posse de Bola, é possível ainda ouvir via página oficial do UOL e YouTube do UOL. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.

Futebol