PUBLICIDADE
Topo

Botafogo

Honda, Touré e Mikel no Botafogo? Mauro diz por que não aposta no trio

Do UOL, em São Paulo

16/05/2020 04h00

Desde pouco antes do início da pandemia causada pelo coronavírus (Covid-19), dois nomes internacionais foram especulados como reforços do Botafogo. O clube carioca chegou a negociar com Yayá Touré e Obi Mikel, ambos veteranos e com passagens por grandes clubes europeus.

Para Mauro Cezar Pereira, blogueiro do UOL Esporte, a parceria que seria formada com o japonês Keisuke Honda não empolgaria. "O Honda aceitou uma proposta muito pé no chão, não ganha muito mais do que os outros. É um cara que, preparado fisicamente, concentrado, pode ajudar o Botafogo. Aí surge o Yaya Touré, o Mikel. Touré é um jogador pesado, já veterano, como está sua motivação. Honda, Touré e mais um centroavante? E quanto vai ganhar o Yaya Touré? Acho que a combinação Honda e Mikel, pode ser, mas os três, juntos, me parece complicado", opinou no quadro "Fala, Maurão".

Mauro lembrou das comparações feitas com a contratação de Seedorf, em 2012. O holandês ficou três anos no clube carioca, que viu sua dívida aumentar com a negociação.

"Aí, as pessoas lembram do Seedorf. Mas depende tudo do entorno também. E aqueles investimentos das contratações do Seedorf foi muito alto, ele era um jogador caro, e a dívida explodiu. A dívida do Botafogo é quatro vezes superior à receita anual do Botafogo. A informação que tenho é que o Honda não é caro. Acho que se juntar Touré, Mikel e Honda, num mesmo time, é complicado."

Botafogo