PUBLICIDADE
Topo

Mauro Cezar: "Os técnicos serão mais desafiados com as cinco substituições"

Do UOL, em São Paulo

14/05/2020 04h00

O aumento no número de substituições no futebol aprovado pela Fifa até 2021 poderá ajudar na redução do desgaste dos jogadores, mas também causará novos desafios aos treinadores no uso de seus elencos, em especial no caso daqueles que contam com uma lista qualificada de jogadores.

No podcast Posse de Bola #32, o jornalista Mauro Cezar Pereira analisa a mudança e aponta que técnicos como Vanderlei Luxemburgo, no Palmeiras, e Jorge Jesus, no Flamengo, terão de mostrar resultado com os elencos qualificados que têm em mãos.

"Os técnicos serão mais desafiados, porque eles terão possibilidades maiores de mudança, especialmente os que têm maior elenco, o Luxemburgo, o Jesus, esses caras, quando a gente vai olhar um jogo do Palmeiras ou do Flamengo, vem cá, o time não está jogando bem, você tem aí esses caras todo no banco, não faz nada? Você pode mudar meio time de linha, cinco trocas, é meio time. O goleiro fica e pode trocar cinco jogadores", diz Mauro Cezar (disponível no vídeo acima a partir de 43:00).

"É profundo, são mudanças que podem ser muito intensas dentro de um jogo de futebol, você pode mudar dois caras no intervalo e mais três depois. Imagina, se eu vou para o intervalo com dois diferentes e daqui a pouco você muda mais dois, mais um, mudou meio time. É outro jogo e os caras descansados. Os times vão ter que se preparar mais para isso. É desafiador para o técnico também, o técnico tem que ser bom para saber usar esses jogadores e também pensar no geral. Eu vou jogar terça, vou jogar quinta e vou jogar domingo essa semana, isso vai acontecer", diz o jornalista.

Mauro também afirma que os técnicos poderão antecipar as mudanças, com trocas, mesmo no primeiro tempo em caso de vantagem significativa diante de um adversário mais fraco.

"Pode inverter, eu começo com minha força máxima, ou algo próximo disso, e eu tiro cinco titulares no segundo tempo se estiver correndo tudo bem e poupo esses caras, são os que estão mais desgastados. Os outros cinco eu mantenho e vamos que vamos. Você pode jogar dessa maneira, vai com tudo e 3 a 0, contra um time mais fraco, de repente, no primeiro tempo o cara já está trocando, com 35 do primeiro tempo, está 3 a 0, já estou trucidando, vou trocar três aqui, dois aqui e outro ali e vou botar os outros para jogar", conclui.

Posse de Bola: Quando e onde ouvir?

A gravação do Posse de Bola está marcada para segundas-feiras às 9h, sempre com transmissão ao vivo pela home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte nas redes sociais (YouTube, Facebook e Twitter). A partir de meio-dia, o Posse de Bola estará disponível nos principais agregadores de podcasts.

Você pode ouvir o Posse de Bola em seu tocador favorito, quando quiser e na hora que quiser. O Posse de Bola está disponível no Spotify e na Apple Podcasts, no Google Podcasts e no Castbox . Basta buscar o nome do programa e dar play no episódio desejado. No caso do Posse de Bola, é possível ainda ouvir via página oficial do UOL e YouTube do UOL. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.

Futebol