PUBLICIDADE
Topo

Jogador da Roma diz que negaria Boca e River para jogar no Talleres

Javier Pastore ainda tem contrato com a Roma e diz que não voltaria para gigantes argentinos - Roma/Divulgação
Javier Pastore ainda tem contrato com a Roma e diz que não voltaria para gigantes argentinos Imagem: Roma/Divulgação

Do UOL, em Porto Alegre

14/05/2020 10h36

O amor pelo clube em que começou a carreira faria Javier Pastore rejeitar ofertas dos maiores times de seu país. Pelo menos foi o que ele disse em entrevista ao site oficial do Talleres. Segundo o meio-campista da Roma, ele rejeitaria oferta de Boca Juniors e River Plate, e só voltaria à Argentina para jogar no clube em que começou.

Foi pouco tempo no Talleres. Pastore disputou apenas cinco jogos oficiais com a camisa do time de Córdoba antes de se transferir para o Huracán, em 2007, quando tinha apenas 17 anos. Mas o amor ao clube segue forte.

"Podem acontecer algumas coisas, que me chamem Gallardo (técnico do River) ou Riquelme (dirigente do Boca), que são meus ídolos de infância. Seguramente não poderei responder rápido, será difícil responder. Mas, não. Seria de pensar, mas... Se vou ser sincero, digo que gostaria de terminar estes anos aqui na Roma, e se tenho que voltar para Argentina, seria primeiro no Talleres. Não voltaria para outro clube que não o Talleres", disse Pastore.

O vínculo com a Roma vai até o meio de 2023. Na atual temporada, ele disputou 13 jogos e não marcou gols.

A carreira, depois do Talleres, contou com Huracán, Palermo, da Itália, Paris Saint-Germains, da França, e Roma desde a temporada 2018/2019.

"A torcida gosta muito de mim, não pude jogar tanto e sou torcedor do Talleres também. Quem sabe, o dinheiro que entrou da minha venda também ajudou o clube e a torcida pode lembrar disso", completou. "No Huracán tenho lembranças de um campeonato lindo, tenho carinho da torcida e é o mesmo carinho que sinto por eles. No Talleres não tenho essas lembranças, de jogos, não tenho relação da torcida com jogador. É algo que eu gostaria muito de ter um dia", finalizou.

Roma