PUBLICIDADE
Topo

Por Covid-19, São Paulo tenta suspender parcelas de acordo de R$ 25 milhões

Executivo de futebol Raí e presidente Leco acompanham treino do São Paulo no CT da Barra Funda - Marcello Zambrana/AGIF
Executivo de futebol Raí e presidente Leco acompanham treino do São Paulo no CT da Barra Funda Imagem: Marcello Zambrana/AGIF

Pedro Lopes

Do UOL, em São Paulo

12/05/2020 04h00

O São Paulo tenta negociar com a CET a suspensão, por 90 dias, do acordo que fez para pagar uma dívida de R$ 25 milhões (em 180 parcelas). Em troca de e-mails à qual a De Primeira teve acesso, os advogados do clube alegam que a pandemia do novo coronavírus levou à "absoluta inexistência de receita", e que a agremiação atravessa período "pré-eleitoral" conturbado — as eleições para a próxima diretoria acontecem em dezembro. A dívida tem origem em taxas cobradas pela entidade por organizar o tráfego no entorno do Morumbi em dias de jogos do São Paulo.

Para ler esta notícia na íntegra, além de outras novidades dos bastidores da bola, acesse a coluna De Primeira.

São Paulo