PUBLICIDADE
Topo

Cruzeiro

Cruzeiro admite chance de vender de Cacá e Maurício para abastecer o caixa

Cacá, zagueiro do Cruzeiro - Bruno Haddad/Cruzeiro
Cacá, zagueiro do Cruzeiro Imagem: Bruno Haddad/Cruzeiro

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

10/05/2020 04h00

O Cruzeiro está disposto a negociar jogadores para melhorar sua situação financeira e honrar compromissos que vencem em 2020. Entre os que podem sair no mercado da bola, estão dois jovens: o zagueiro Cacá, de 21 anos de idade, e o meia Maurício, de 18.

A diretoria sabe que ambos poderiam ajudar o elenco na busca por seu principal objetivo, a volta para a Série A do Campeonato Brasileiro. Contudo, reconhece a necessidade de fazer dinheiro para pagar os débitos. O clube tem dívida de R$ 26 milhões na Fifa pelas compras de Kunty Caicedo, Denílson e Willian.

Cacá já teve duas propostas do Athletico Paranaense, ambas de cerca de 2 milhões de euros (R$ 12,6 milhões, na cotação atual), e uma sondagem do CSKA Moscou, da Rússia. O clube europeu tinha a intenção de desembolsar 4 milhões de euros (R$ 25,1 milhões) para levá-lo. Há a expectativa de uma nova oferta nos próximos dias. A ideia é pagar algo perto de 3 milhões de euros (R$ 18,9 milhões) pelo defensor.

Maurício, por outro lado, alega que esteve na mira do Manchester City, da Inglaterra, no fim do ano passado. Porém, o jovem diz que o Cruzeiro recusou sua liberação à época.

"Houve uma proposta no final do ano passado do Manchester City. O Cruzeiro recusou imediatamente. Eu não fiquei sabendo de coisa detalhada, só que o Cruzeiro recusou essa proposta. Eu queria continuar neste ano, para essa reconstrução, ganhar meu ritmo de jogo, fazer a minha história no Cruzeiro", disse o jogador, em entrevista à Band.

Siga o UOL Esporte no

Cruzeiro