PUBLICIDADE
Topo

Sem pressa, sem teste: maioria da elite é contra volta imediata do futebol

Fernando Moreno/AGIF
Imagem: Fernando Moreno/AGIF

Do UOL, em Santos (SP)

09/05/2020 04h00

Resumo da notícia

  • Maior parte dos clubes da Série A não tem pressa para a volta do futebol
  • Fla, Inter e Grêmio, por outro lado, quer o retorno e já até testou o elenco
  • Atlético-MG também tem testes programados para segunda-feira

A atual - e nada animadora - situação da pandemia do novo coronavírus faz com que a grande maioria dos times da Série A do Brasileirão adote cautela e, ao menos por enquanto, seja contra o retorno imediato do futebol. As informações reunidas pelo UOL Esporte junto aos clubes mostram que, no geral, a posição é aguardar as determinações das autoridades antes de dar qualquer passo.

Segundo a reportagem apurou, apenas Flamengo, Internacional e Grêmio vão na contramão dos demais clubes e têm certa pressa para que o esporte volte à ativa, mesmo que, por enquanto, com portões fechados. Os clubes, inclusive, são os únicos entre os 20 da elite — mais o Cruzeiro — a já terem realizado os testes para identificar a Covid-19 no elenco.

Nos bastidores, o Vasco também já defende o retorno do futebol, mas só irá programar a compra dos testes assim que as autoridades derem o aval.

D'Alessandro durante retomada de treinamentos com bola no Internacional - Ricardo Duarte/Inter
D'Alessandro durante retomada de treinamentos com bola no Internacional
Imagem: Ricardo Duarte/Inter

O Atlético-MG, por sua vez, tem testes programados para segunda-feira (11) na Cidade do Galo e deve ser o quarto time a entrar na lista. Ainda que com menos intensidade, o clube também tem pressa para a volta das atividades e, dependendo dos resultados, já definirá se irá retomar os treinamentos.

Através de seu presidente, Adson Batista, o Atlético-GO também admite a vontade de retomar os treinamentos, mas desde que as atividades sejam liberadas pelas autoridades sanitárias.

Nelson Mufarrej, presidente do Botafogo - Thiago Ribeiro/AGIF
Nelson Mufarrej, presidente do Botafogo
Imagem: Thiago Ribeiro/AGIF

Por outro lado, os demais clubes - a reportagem ainda não conseguiu uma posição do Coritiba - são contra a volta imediata do futebol e trabalham o retorno do esporte sem pressa. É o caso, por exemplo, do Botafogo.

"É questão de coerência a nosso posicionamento público. Estamos próximos ao pico da pandemia, com o sistema público de saúde perto da asfixia e o que mais se fala é em lockdown. O futebol pode esperar. O retorno tem que ser orgânico. Respeito a atitude dos demais clubes, mas entendemos ser a hora de preservar a saúde de todos e por isso não assinamos", analisa o presidente Nelson Mufarrej.

Como cada clube trata a volta do futebol e os testes de Covid-19:

ATHLETICO

Aguarda as orientações dos governos, especialmente estadual. Pretende realizar os testes, mas num momento oportuno.

ATLÉTICO-GO

Quer voltar aos treinamentos, mas desde que as atividades sejam liberadas pelas autoridades. Também pretende fazer os testes.

ATLÉTICO-MG

Tem relativa pressa para voltar e fará testes com o elenco na próxima segunda-feira (11).

BAHIA

Ainda não cogita a retomada dos jogos. Fará os testes quando o retorno ao CT estiver programado.

BOTAFOGO

Não tem pressa para a volta do futebol. Pretende fazer os testes quando estiver próximo do retorno e, por enquanto, não tem previsão para retomar o convívio.

CEARÁ

"Não tem como estar pensando em retorno de futebol neste momento", diz o executivo Jorge Macedo. Já tem os testes programados, mas estes só acontecerão quando as autoridades liberarem a volta aos treinos.

CORINTHIANS

Só irá retornar depois do aval das autoridades médicas do país. Clube se programa para fazer os testes.

CRUZEIRO

Trabalha sem pressa e ainda não tem definição sobre o retorno das atividades.

FLAMENGO

Tem pressa para a volta do futebol. Pretende voltar aos treinos o quanto antes, mas aguarda próximas resoluções dos governos. Já fez os testes de Covid-19 no elenco.

FLUMINENSE

Clube acredita que não é o momento do futebol brasileiro dar qualquer sinalização de retorno do esporte e reforça posição de só retornar aos treinos presenciais quando os órgãos governamentais e de saúde derem o aval para o retorno em segurança.

FORTALEZA

Só pensa no retorno do futebol quando as autoridades permitirem. Pretende fazer os testes.

GOIÁS

Decisão de retornar aos treinos depende de avaliação que vem sendo feita semanalmente. Aguarda o momento propício, baseado nas autoridades sanitárias, para retornar. Pretende fazer os testes assim que o grupo se reapresentar.

GRÊMIO

Apoia a retomada imediata do futebol, com portões fechados, mas aguarda autorização estadual e municipal. Já fez testes no elenco.

Matheus Henrique faz teste para o coronavírus antes de treino do Grêmio no CT - Lucas Uebel/Grêmio FBPA
Matheus Henrique faz teste para o coronavírus antes de treino do Grêmio no CT
Imagem: Lucas Uebel/Grêmio FBPA

INTERNACIONAL

Apoia a retomada imediata do futebol, com portões fechados, mas aguarda autorização estadual e municipal. Já fez testes no elenco.

PALMEIRAS

Acha que ainda é cedo para a volta do futebol. Pretende fazer os testes assim que houver uma posição das autoridades de saúde e governo do estado que considerem seguro o time voltar a treinar.

RED BULL BRAGANTINO

Só pretende retornar ao futebol quando tiver o respaldo das autoridades sanitárias. Pretende fazer os testes quando os treinos presenciais forem liberados.

SPORT

Pretende fazer os testes quando o elenco voltar a treinar. Apoia-se nas autoridades para opinar sobre a volta do futebol. "É uma decisão que um presidente de clube não pode tomar individualmente, e sim aguardar que haja um indicativo do Ministério da Saúde e em consonância com as Secretarias de Saúdes dos Estados para que com um protocolo único atendido", diz o presidente Milton Bivar.

SANTOS

Não tem pressa. Ainda não fez os testes e aguarda uma posição das autoridades para voltar aos treinos.

SÃO PAULO

Acha que ainda é cedo para a volta do futebol. Pretende fazer os testes assim que houver uma posição das autoridades de saúde e governo do estado que considerem seguro o time voltar a treinar.

VASCO

Endossa o discurso do Flamengo no Rio de Janeiro, quer o retorno, mas evita registrar oficialmente o desejo de volta imediata. Não fez testes e só programará a compra de kits quando as autoridades derem o aval para o retorno aos treinos.

Futebol