PUBLICIDADE
Topo

São Paulo

'Corro atrás do meu direito e estou errado?', diz Maicon por ação contra SP

O meio-campo Maicon jogando pelo Sao Paulo FC em 2013    - Adam Davy - EMPICS/PA Images via Getty Images
O meio-campo Maicon jogando pelo Sao Paulo FC em 2013 Imagem: Adam Davy - EMPICS/PA Images via Getty Images

Do UOL, em São Paulo

07/05/2020 15h10

Após vitória em segunda instância pela ação trabalhista movida contra o São Paulo, o meio-campista Maicon, que jogou no clube entre 2012 e 2015, desabafou em seu Instagram pelas críticas disparadas pelos torcedores do Tricolor paulista. O jogador disse que estava apenas exercendo seu direito como trabalhador em receber adicionais noturnos e por atividades realizadas em domingos e feriados. Também explicou que saiu do clube sem receber três meses de direitos de imagem, sendo quitadas apenas pelo Grêmio após sua transferência.

"Aí vou para o São Paulo praticamente de graça, saio em 2015 com 3 meses de imagem atrasados e só recebi porque o Grêmio me comprou do São Paulo por R$ 7 milhões. Aí corro atrás do meu direito e estou errado?! Torcedor do SP, menos mimimi e vá cobrar quem administra seu clube", afirmou Maicon.

O atleta contou que jogou em times como o Fluminense entre 2004 e 2005, no Botafogo em 2006, e até hoje aguarda o pagamento de débitos dos clubes. No Figueirense onde esteve entre 2009 e 2011, conseguiu o pagamento de seus vencimentos apenas após entrar na Justiça e questionou: "Os errados somos sempre nós jogadores?"

Segundo matéria publicada pelo UOL, a Justiça entendeu que o time do Morumbi deixou de pagar integralmente verbas referentes aos adicionais previstos em CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas) e foi condenado em R$ 200 mil, porém ainda cabe recurso. No processo que tramita desde 2016 em segredo de justiça, advogados de Maicon anexaram súmulas de partidas que acabaram após às 22h e jogos realizados em domingos e feriados.

São Paulo